Your IP: Unknown · Your Status: ProtectedUnprotectedUnknown

Como saber se o seu telemóvel foi hackeado

Os cibercriminosos podem hackear o seu telefone para espiá-lo, roubar o seu dinheiro ou atingir os seus contactos com golpes de phishing. Neste artigo, vamos dar-lhe a conhecer os sinais de que um hacker possa estar a aceder ao seu dispositivo, ajudá-lo a saber se o seu telemóvel foi hackeado e a proteger o seu telemóvel de ciberataques.

Como saber se o seu telemóvel foi hackeado

Pode alguém hackear o meu telemóvel?

O seu telemóvel pode ser hackeado, assim como qualquer outro dispositivo ligado à internet. Os telefones são alvos particularmente tentadores para os hackers porque estes dispositivos geralmente têm acesso a uma enorme quantidade de dados do utilizador, desde informações bancárias até passwords de redes sociais.

Os hackers estão sempre desejosos de infetar o seu dispositivo com malware e trojans. Ao instalar keyloggers no seu telefone, um cibercriminoso pode monitorizar a sua atividade e secretamente visualizar os seus dados de login em site e apps. Em alguns casos, eles podem até transformar telefones hackeados em criptomineradores, gerando criptomoedas para as suas contas e diminuindo drasticamente o desempenho do dispositivo.

Embora o seu smartphone seja extremamente útil, ele pode colocá-lo em risco; por isso, é tão importante saber como detetar sinais de hacking.

O meu telemóvel terá sido hackeado?

Estes são os sinais mais comuns de que o seu telefone foi hackeado:

1: Repara em algo que não reconhece no seu telefone

Esteja atento a apps que não descarregou, mensagens de texto que não enviou, compras que não fez e chamadas telefónicas suspeitas.

2: O seu telefone está lento

Além de estar estranhamente lento, o telefone está a usar mais recursos e bateria, e fica mais quente do que habitualmente. O malware que esteja a trabalhar em segundo plano pode reduzir a bateria significativamente.

3: Picos misteriosos de uso de dados

Picos de utilização de dados podem ocorrer sem quaisquer alterações da sua parte e são uma boa pista para quem se pergunta “como saber se o meu telemóvel foi hackeado?”. Processos maliciosos podem estar a consumir os seus dados móveis em segundo plano enquanto rastreiam o que você faz.

4: Comportamento estranho

As apps não estão a funcionar como suposto; ligam e desligam inesperadamente ou travam e não carregam.

5: Pop-ups

Se notar que muitos pop-ups estão a aparecer no seu ecrã, provavelmente tem spyware ou malware.

O meu telemóvel terá sido hackeado?

DICA PRO: Informe os seus amigos e contactos se o seu dispositivo tiver sido hackeado. É provável que os hackers usem o seu telefone comprometido, bem como quaisquer apps de mensagens que tenha instalado, para lançar mais ataques a outras pessoas.

Como o seu telemóvel pode ser hackeado

Existem muitas formas de hackear o seu telefone. Algumas nem sequer exigem conhecimentos tecnológicos avançados:

  1. Ataque de troca de SIM. Ao usar este ataque, os hackers podem transferir o seu número de telefone para o seu próprio cartão SIM e assumir o controlo das suas contas.
  2. Spyware. Algumas apps de espionagem são muito fáceis de obter e podem ser usadas por uma pessoa sem conhecimentos avançados de TI. Isso permite-lhes monitorizar remotamente as atividades do seu telefone. Uma pessoa pode instalar essa app obtendo acesso direto ao seu dispositivo móvel.
  3. Cabo USB. Um cabo USB ou carregador pode ser usado para hackear o seu dispositivo. Quando um telefone está ligado a outro dispositivo com um cabo USB — a um computador portátil, por exemplo — os dados podem ser enviados via USB. Isso significa que, em teoria, um computador infetado com malware ou vírus poderia automaticamente infetar o seu telefone se ambos estiverem conectados. Isto acontece mesmo que você esteja a usar o USB apenas como forma de carregar a bateria do telefone.
  4. Wi-Fi público ou estações de carregamento. Você pode ser infetado com malware através de redes de Wi-Fi públicas ou estações de carregamento. Os hackers podem configurar redes Wi-Fi falsas, chamadas evil twin networks (redes gémeas maliciosas), para redirecioná-lo para sites maliciosos ou roubar dados via cabo USB numa estação de carregamento.
  5. Golpes de phishing. Você pode ser alvo de mensagens, emails ou textos de phishing que contenham links maliciosos para instalar malware e roubar os seus dados.
  6. Infeção por malware. Você também pode descarregar malware de sites suspeitos ao descarregar apps ou clicar em pop-ups ou links maliciosos.

Como saber se a câmara do seu telefone foi hackeada

Se suspeita que a câmara do seu telefone foi hackeada, há alguns sinais que indicam que outra pessoa a está a usar remotamente. Por exemplo, pode encontrar fotos e vídeos na sua galeria que não se lembra de ter tirado/gravado.

Claro que pode ter gravado algo acidentalmente, mas se continuar a encontrar novos registos é um sinal de que alguém pode estar a controlar a sua câmara. Se o flash da câmara acender quando não estiver a usar o seu telefone é outro sinal a que deve estar atento.

Como remover um hacker do meu telefone

Veja o que fazer se o seu telefone tiver sido hackeado:

  1. Mude as suas passwords imediatamente. Ler as nossas dicas sobre como criar uma password forte vai ajudá-lo. Você pode também usar a nossa app NordPass para guardar as suas senhas fortes e complexas.
  2. Execute um software anti-malware para detetar quaisquer aplicações e processos maliciosos. Certifique-se que usa um software de segurança seguro e de confiança que não rastreia e recolhe os seus dados.
  3. Desligue os seus dados móveis e Wi-Fi quando não estiver a usá-los. Isto pode impedir que uma app maliciosa use os seus dados e interrompe a atividade desta se a mesma depender de uma ligação à internet.
  4. Remova as apps suspeitas imediatamente. Se as suas apps de segurança não encontrarem nada ou se não tiver nenhuma, continua a ser uma boa ideia apagar quaisquer apps que tenha instalado mesmo antes de os problemas terem começado a aparecer.
  5. Informe os seus amigos e contactos e instrua-os a ignorar mensagens suspeitas alegadamente vindas de si.
  6. Restaure o seu telefone Android para as configurações de fábrica. Tal pode ajudar se muitas pop-ups ou apps maliciosas estiverem a impossibilitar a utilização do seu telefone. Esta é uma opção limite, por isso use-a apenas como último recurso.

Restaurar o seu telefone Android para as configurações de fábrica

Para utilizadores de Android, é importante fazer backup de tudo o que for essencial antes de restaurar o seu Android para as configurações de fábrica.

  1. Abra as “Definições”.
  2. Aceda a “Sistema”.
  3. Selecione “Opções de reposição”.
  4. Clique em “Apagar todos os dados (reposição de fábrica)”.
  5. Clique em “Apagar todos os dados”.

Como impedir que os hackers invadam o seu telefone

Para evitar que o seu telefone seja hackeado, faça o seguinte:

  1. Desligue o seu hotspot quando estiver em público. Se precisar de ligá-lo, certifique-se que tem as suas configurações o mais seguras possível.
  2. Evite Wi-Fi ou pontos de carregamento nos quais não confia. Se precisa mesmo usar um Wi-Fi público, nunca o faça sem uma VPN. E também não se esqueça de desligar-se do Wi-Fi público depois de deixar de usá-lo.
  3. Desligue o seu Bluetooth quando não estiver a usá-lo, pois este também pode ser um ponto de acesso para hackers.
  4. Bloqueie o seu telefone com uma password ou ecrã de bloqueio.
  5. Nunca deixe o seu telefone sem vigilância e não permita que pessoas que não conhece o usem.
  6. Atualize apps e sistemas operativos regularmente para garantir que têm os mais recentes patches de segurança.
  7. Confira regularmente quais as apps que o seu telefone tem para aferir se há alguma que não reconhece.
  8. Não abra mensagens, links ou ficheiros suspeitos. Eles podem ser malware ou spyware disfarçados.
  9. Bloqueie o seu cartão SIM se acha que o dispositivo está comprometido; o seu fornecedor de serviços habitualmente poderá bloquear e desbloquear o seu cartão se o contactar.
  10. Instale apps anti-malware, que podem remover malware logo após o seu download ou evitar a infeção logo à partida.
  11. Não use sites nos quais não confia. Eles são uma potencial fonte de malware.
  12. Use uma VPN. Pode usar uma VPN para iOS ou Android para proteger o seu telefone contra bisbilhoteiros e hackers.

Pode um telefone ser hackeado enquanto estiver desligado?

A resposta imediata e curta é não; o seu telefone não pode ser hackeado enquanto estiver desligado. O hackeamento de um telefone, mesmo que remotamente, só funciona se o dispositivo que se pretende infetar estiver ligado.

Isto não significa que está pessoalmente protegido contra hackers enquanto os seus dispositivos estão desligados. Os criminosos podem falsificar o seu número, efetuando chamadas a partir dos seus próprios dispositivos e fingindo ser você para tentar obter informações e dinheiro de outros alvos. E se foi feito jailbreaking ao seu telefone, quem o fez poderia (em teoria) ter instalado malware que seria ativado quando o dispositivo fosse novamente ligado.

No entanto, para todos os efeitos, deve confiar que o seu telefone não será hackeado enquanto estiver completamente desligado.

Podem os hackers invadir/infetar o seu telefone ao ligar-lhe?

Não, não diretamente. Um hacker pode telefonar-lhe, fingindo ser alguém oficial e com isso obter acesso aos seus dados pessoais. Com essa informação nas mãos, eles podem começar a hackear as suas contas online. No entanto, tal é na verdade um ataque de engenharia social, e não um hack direto por telefone.

Em suma, os hackers não podem invadir o software do seu telefone e modificá-lo apenas através de chamadas telefónicas. Estas, por si só, não resultam na possibilidade de espalhar malware ou de dar acesso ao seu dispositivo a hackers.

Existe alguma app para verificar se o meu telefone foi hackeado?

Existem apps que vão melhorar a segurança do seu dispositivo, notificando-o sobre atividades não habituais, para garantir que está a usar as funcionalidades básicas de segurança como o Bloqueio de Ecrã, o Face/Touch ID e a autenticação de dois fatores (2FA).

Apps especializadas em spyware também estão disponíveis; estas aplicações podem rastrear o seu telefone à procura de malware escondido e ajudá-lo a identificar hacks antecipadamente.

Usar uma VPN vai aumentar a sua segurança e privacidade gerais. A NordVPN é uma app fácil de usar, desenhada tanto para os novos utilizadores como para os experientes. Não só lhe oferece encriptação de alto nível, mas também bloqueia anúncios e pop-ups suspeitos, que são uma forma habitual de distribuição de malware. A funcionalidade Proteção Contra Ameaças da NordVPN ajuda-o a identificar ficheiros que contenham malware, impede-o de aceder a sites maliciosos e bloqueia rastreadores e anúncios intrusivos.

A NordVPN tem também a funcionalidade Kill Switch, que irá desligá-lo da internet caso perca a sua ligação VPN. Além disso, uma única conta NordVPN permite proteger até 6 dispositivos, para que possa ter toda a casa protegida.

Se pretende transformar o seu smartphone numa fortaleza, um serviço VPN é a resposta.

A segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a principal VPN do mundo


We value your privacy

This website uses cookies to provide you with a safer and more personalized experience. By accepting, you agree to the use of cookies for ads and analytics, in line with our Cookie Policy.