Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido
Blog Tutorial

Como Saber se Meu Celular foi Hackeado e Como Resolver Isso

Se você tem tido problemas com a bateria ou o consumo de dados do seu celular, atenção: talvez ele esteja hackeado. Como ter certeza? O que fazer para resolver esse problema? Essas e outras questões são respondidas neste artigo.

Laura Klusaite

Laura Klusaite

Aug 29, 2021 · Leitura de 7 min

Como Saber se Meu Celular foi Hackeado e Como Resolver Isso

Como identificar se seu dispositivo foi invadido?

É possível ter a câmera do celular hackeada?

Há alguns sintomas e sinais que podem te ajudar a identificar se você foi vítima de algum ataque e se seu aparelho foi hackeado:

  • Itens novos que você não reconhece no seu celular: verifique se há algo no seu aparelho que não deveria estar nele, desde aplicativos que você não baixou, mensagens que você não enviou, compras que você não fez, ligações estranhas e tudo que saia do normal ou que você não consiga identificar.
  • Celular muito lento, mais do que o normal: já que muitos malwares usam muitos recursos de memória, isso vai tornar seu aparelho mais lento e pode diminuir consideravelmente o desempenho dele.
  • Dados de internet móvel acabando rápido demais: mesmo sem usar tantos recursos, seu plano de dados é consumido rapidamente, isso pode ser um sinal de uma invasão. Muitos vírus usam a conexão do seu aparelho para executar atividades online, e isso acaba esgotando seu pacote de dados móveis.
  • Comportamentos estranhos no seu aparelho: reiniciar sozinho, desligar mesmo com a bateria cheia e sem aviso prévio ou não conseguir carregar o sistema são alguns sinais que indicam que ele foi infectado.
  • Exibição constante de pop-ups: este é um sintoma clássico de infecção em celulares. Se estiver recebendo essas várias janelinhas irritantes com anúncios, há uma boa chance de você ser vítima de adwares.
  • Aplicativos deixando de funcionar: se seus programas não funcionam mais como antes, ou se seu celular fica congelado ao acessá-los, talvez um malware esteja ocupando toda a capacidade do seu aparelho.
  • Site com aparência diferente: claro que algumas páginas sofrem alterações em seu layout, mas se muitos sites aparentarem alterações em pouco tempo, suspeite. Seu celular pode estar hackeado.
  • Celular esquentando com frequência: é normal que seu aparelho esquente um pouco durante períodos de uso intenso, com streaming de vídeos ou jogos online. Mas se você notar que ele fica quente ao menor uso, isso pode indicar problemas com vírus.

O que fazer se seu celular foi hackeado?

Caso perceba que seu aparelho sofreu um ataque de hackers, siga os seguintes passos:

  1. Altere todas as suas senhas, desde as das redes sociais até as da sua conta bancária. Invista em combinações totalmente novas e difíceis de serem adivinhadas para maior segurança.
  2. Faça uma varredura no aparelho usando um programa antimalware de confiança. Isso ajudará você a detectar e remover quaisquer aplicações e processos maliciosos que estejam sendo executados.
  3. Desligue os dados móveis e o Wi-Fi quando não precisar da internet. Muitos vírus necessitam de uma conexão ativa para suas atividades. Além disso, a estratégia evita que aplicativos infectados gastem seu pacote de dados.
  4. Desinstale todos os aplicativos suspeitos. Caso não encontre nada evidentemente suspeito, é aconselhável excluir os programas instalados imediatamente antes que os problemas surjam.
  5. Avise seus contatos sobre uma possível invasão. É comum que vírus usem o celular da vítima para espalhar mensagens e arquivos maliciosos aos contatos do aparelho.
  6. Faça uma restauração de fábrica. Caso os problemas ainda persistam depois de todos esses passos, proceda com a restauração do celular. Isso vai apagar todos os arquivos do aparelho e, assim, livrá-lo de qualquer tipo de vírus.

Após essas etapas, seu dispositivo estará livre de ameaças, mas ainda será importante dedicar atenção à prevenção de novas infecções. Uma dúvida comum, neste sentido, é: “O celular está seguro quando está desligado?”. A resposta é não. Embora seu aparelho não possa ser hackeado enquanto desligado, ainda existem meios de os agentes maliciosos realizarem ataques, controlarem ou roubarem suas informações pessoais. Então, não confie muito nisso.

Diferentes formas que seu celular pode ser hackeado

Há vários tipos de ameaças que podem atingir seus dispositivos móveis. Os criminosos utilizam vários métodos para invadir seu celular, especialmente por meio de códigos maliciosos, chamados de malware.

Aqui, vamos listar os principais métodos para hackear dispositivos móveis (ou qualquer outro dispositivo conectado à internet):

  • Ataques sim swap: em português, o termo significa “troca de SIM” (ou “troca de chip”); são ataques usados para que os criminosos possam transferir seu número de telefone para o chip deles e, assim, tomar suas contas.
  • Spyware: ou “malware espião” (ou “vírus espião”), são vírus usados para invadir seu celular e roubar seus dados e informações; eles também garantem acesso direto ao telefone da vítima.
  • Evil twin networks: são redes falsas que copiam pontos de conexão legítimos; em geral, atuam como redes públicas de Wi-Fi às quais os mais desavisados acabam se conectando – aí, apresentam ao usuário uma página para “autenticação” na rede, e nestas páginas falsas acabam roubando os dados da vítima, até mesmo com cabos USB em estações de recarga de bateria.
  • Websites falsos: muitos golpistas usam websites praticamente idênticos a páginas legítimas (como páginas de bancos e instituições do governo, por exemplo); nelas, a vítima acaba preenchendo formulários entregando dados pessoais.

Esses são apenas alguns métodos principais de invasão do seu celular e de roubo das suas informações. Há, todos os dias, uma série de novas táticas de crimes virtuais e de malware. Por isso, é essencial se atualizar sobre o assunto.

Uma questão recorrente sobre o assunto que merece destaque é se “é possível ter a câmera do celular hackeada”. Em resumo, sim. Nos dispositivos com sistema Android, há uma brecha de segurança recentemente descoberta que permite que o aplicativo da câmera seja invadido e usado para espionar a vítima. A falha, quando usada por hackers, permite tirar fotos e até gravar vídeos – sem falar na possibilidade de registrar os dados de localização fornecidos pelo GPS do sistema (sem a vítima saber de absolutamente nada).

Como descobrir quem hackeou seu celular?

Descobrir o autor do ataque ao seu dispositivo pode ser bem difícil, especialmente porque a maioria das infecções acontecem de maneira não direcionada, isto é, você não é um alvo selecionado, mas apenas um entre muitos.

De qualquer maneira, você pode tentar identificar o aplicativo ou mesmo o indivíduo causador das atividades maliciosas ao analisar arquivos suspeitos, números de telefone ou contatos de redes sociais que você não conhece, mas que interagiram com você pouco antes dos problemas surgirem.

Caso você identifique uma conta ou usuário que possa ter infectado seu dispositivo, é recomendável fazer uma denúncia às autoridades competentes para evitar que outras pessoas sejam vítimas do mesmo autor.

Note também que, por menos intuitivo que pareça, às vezes o infrator é alguém que tem acesso físico ao seu celular. Por isso é importante sempre manter seus aparelhos e contas protegidos com senhas fortes.

Como evitar que seu celular seja hackeado?

Felizmente, há várias medidas que você pode tomar e que aumentam significativamente sua segurança digital, evitando os problemas que foram mostrados aqui. Veja algumas:

  • Tenha um bom antivírus no seu celular. Com aplicativos de defesa adequados, como antivírus e firewall, você consegue não apenas evitar diversos tipos de ataques, mas também remediar eventuais problemas que já existam no aparelho.
  • Mantenha todas as atualizações em dia. Possuir a versão mais recente do sistema operacional e dos aplicativos que você usa garante que quaisquer problemas de segurança detectados anteriormente estejam corrigidos.
  • Não baixe aplicativos de fontes desconhecidas. O download voluntário de aplicativos e arquivos corrompidos é um dos maiores causadores de problemas em termos de infecção por malware. Busque sempre adquirir seus programas de plataformas confiáveis, como a Play Store e a Apple Store.
  • Use senhas fortes para todas as suas contas. Manter códigos de acesso complexos e difíceis de serem adivinhados é imprescindível para que ninguém consiga acessar seu dispositivo e suas informações digitais.
  • Cuidado com promoções e ofertas boas demais. Muitos hackers usam de anúncios irresistíveis, seja por meio de mensagens de texto, e-mails ou pop-ups, para atrair suas vítimas e roubar seus dados. Então desconfie sempre de promessas milagrosas.
  • Desligue seu Bluetooth. Se não estiver usando a função, mantenha-a desativada para que não seja usada como porta de entrada por agentes maliciosos.
  • Confira seus aplicativos regularmente. Ao menor sinal de algum programa que você não se lembra de ter instalado, exclua-o imediatamente e faça uma varredura com seu antivírus.

Como uma VPN pode te proteger

Além dessas dicas de segurança, é uma excelente ideia adquirir uma VPN para aumentar ainda mais a sua tranquilidade. Ao usar o serviço de VPN que oferecemos, você garante um nível superior de privacidade e proteção para todos os seus dispositivos.

Mas o que é uma conexão de VPN? É um recurso que criptografa sua conexão à internet e esconde seu endereço IP. Isso evita que terceiros consigam saber quais sites você visita ou que tipo de dados você troca com a rede. Com uma VPN, você vai perceber a melhora na integridade dos seus dispositivos e da sua rede como um todo.

Sendo a melhor VPN do mercado, a NordVPN traz para você vantagens incríveis, como as funcionalidades de navegar de modo anônimo, ampliando sua privacidade online; a possibilidade de mascarar o IP para garantir que suas atividades permaneçam privadas onde quer que você esteja, bem como várias ferramentas de criptografia que aumentam a confiabilidade da sua conexão – especialmente para celulares, afinal com um bom aplicativo de VPN para Android ou iOS você consegue manter sua segurança na internet mesmo ao acessar redes públicas de Wi-Fi.

Você também pode conferir nossos artigos sobre como desinstalar aplicativos indesejados, sobre como bloquear anúncios e sites maliciosos com o CyberSec, uma das ferramentas excepcionais que acompanham o aplicativo da NordVPN.

Sua segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a VPN líder a nível mundial