Seu IP: Sem dados · Seu status: ProtegidoDesprotegidoSem dados

Pular para o conteúdo principal

Entenda o golpe da restituição do imposto de renda: como se proteger

As restituições do imposto de renda são bastante importantes para qualquer pessoa que precisa pagar o imposto no Brasil. E os golpistas aproveitam para realizar uma série de golpes e ataques envolvendo as restituições, tanto que a Receita Federal já emitiu um alerta sobre os perigos destes golpes virtuais.

Entenda o golpe da restituição do imposto de renda: como se proteger

Índice

Índice

Os alertas dados pela Receita Federal

Golpes e fraudes envolvendo imposto de renda (principalmente as restituições) não são uma novidade, mas os golpes estão cada vez mais sofisticados e as estratégias usadas pelos cibercriminosos agora são muito mais elaboradas.

A Receita Federal emitiu um comunicado oficial alertando sobre os golpes e como se proteger. No geral, os golpes envolvem táticas de phishing, principalmente através de mensagens infectadas com links e anexos maliciosos.

Um dos principais pontos dos golpes é induzir as vítimas a clicar em links, baixar anexos ou executar ações diversas, incluindo pagamentos e envios de valores, tudo com a promessa de que elas foram contempladas com uma restituição e que só precisam seguir alguns passos para receber os valores.

O que é o golpe da restituição do imposto de renda?

Os golpes de restituição de imposto de renda são estratégias usadas por golpistas para induzir as vítimas a enviar pagamentos, baixar arquivos maliciosos e clicar em links infectados, tudo através de mensagens falsas sobre supostas restituições que as vítimas podem receber.

Os criminosos enviam mensagens de e-mail, SMS, WhatsApp e até mesmo mensagens ou publicidade em redes sociais afirmando que as vítimas possuem valores para receber em relação às restituições de imposto de renda e que basta seguir alguns passos simples para receber os supostos valores.

É claro que as promessas são falsas. Afinal, as restituições de imposto de renda são feitas diretamente pela Receita Federal. Então, todo tipo de publicidade e conteúdo neste sentido deve ser considerada como maliciosa. Em muitos casos, os criminosos chegam a afirmar que possuem mecanismos mais eficientes e menos burocráticos para realizar a restituição do que através da Receita Federal. Em outras, os valores para a restituição são muito altos e atrativos, induzindo as vítimas a cair no golpe. Seja pela desinformação ou pela ganância, muitas pessoas caem neste tipo de golpe.

Há várias versões de golpes e fraudes de imposto de renda, mas existem algumas modalidades principais de golpes online que precisam ser destacadas.

Falsificações de declarações do IR

Neste tipo de golpe, os cibercriminosos oferecem serviços de declaração do imposto de renda como se fossem profissionais legítimos. Entretanto, eles criam declarações falsas e adulteradas com informações e dados roubados de outras pessoas, tudo com o objetivo de tentar conseguir reembolsos irregulares.

É muito importante proteger seus dados pessoais para evitar que eles caiam nas mãos deste tipo de golpista. E é fundamental se certificar sobre a idoneidade do profissional antes de fazer qualquer tipo de contratação.

Promessas de vantagens excessivas

Outra tática muito usada pelos golpista é prometer vantagens excessivas, como a garantia de restituições, a promessa de retornos em valores bastante altos, restituições mais rápidas e mais agilidade nos processos, entre outros pontos usados para despertar interesse e chamar a atenção das vítimas.

Investimentos fraudulentos

Outra modalidade de golpe muito usada é a das promessas de investimentos com retornos altíssimos, ganhos impressionantes ou qualquer outro tipo de facilidade que, em comparação com práticas reais de mercado, são totalmente irreais.

Nestes golpes, os criminosos prometem retornos e ganhos se as vítimas usarem valores de restituição do imposto de renda ou outros valores (como FGTS) para realizar este tipo de investimento.

Golpes da malha fina

Nesta tática, os criminosos enviam mensagens falsas para as vítimas afirmando que elas caíram na temida malha fina da Receita Federal (ou que a declaração foi retida, ou que houve algum problema com a restituição), mas oferecem uma solução para o suposto problema, desde que a vítima faça um pagamento.

Estas mensagens são acompanhadas de links maliciosos e arquivos em anexo que, na verdade, são malware. O objetivo é criar um sentido de urgência na vítima, mostrar um problema inexistente e oferecer uma solução que, é claro, é falsa.

Fraudes com Declarações Simples

Neste tipo de golpe, os criminosos apresentam declarações de IR do tipo Simples com dados e informações que são falsos, além de omitir rendimentos e realizar outras irregularidades nas declarações, tudo com objetivo de evitar pagar valores devidos à Receita Federal ou conseguir reembolsos que não são apropriados.

Qual a aparência das mensagens de fraude de restituição de imposto de renda?

Como nós já mencionamos, há vários golpes diferentes envolvendo o imposto de renda. As mensagens podem variar de acordo com o tipo de golpe que os cibercriminosos querem aplicar, mas há uma aparência geral percebida em todas estas mensagens.

Em muitos casos, os golpistas enviam mensagens avisando sobre uma suposta restituição, induzindo a pessoa a acreditar que ela tem algum valor para receber, como na imagem abaixo:Exemplo de mensagem fraudulenta

Como dá para perceber, estas mensagens possuem vários erros de ortografia, acentuação e concordância. E, além disto, há uma ausência de maiores detalhes. São mensagens geralmente curtas, simples e com um tom de urgência.

Não é incomum que dados reais da vítima sejam usados, como nome completo, CPF e número de identidade, por exemplo. Mesmo assim, não se engane: o conteúdo é fraudulento e trata-se de um golpe.

Outras mensagens tentam transparecer mais confiança usando elementos visuais da própria Receita Federal, como o logotipo do órgão, endereços de e-mail que parecem autênticos e outros recursos do tipo. A vítima recebe estas mensagens como se elas fossem enviadas pela própria Receita Federal, alertando sobre algum tipo de irregularidade no IR:Exemplo de mensagem fraudulenta 2

Além disto, como dá para perceber, há arquivos enviados em anexo. Estes arquivos são vírus que os hackers maliciosos enviam. Quando a vítima faz o download destes arquivos, ela abre inúmeras brechas de segurança que podem ser usadas pelos cibercriminosos para obter acesso ao dispositivo infectado, além de roubar dados e dinheiro.

Outro tipo muito comum de mensagem são aquelas enviadas via SMS direto no smartphone da vítima. Elas alertam para supostas irregularidades e problemas com a declaração do imposto de renda e incluem links ou anexos para ajudar na correção destes erros.Exemplo de mensagem fraudulenta 3

Como saber se eu recebi uma mensagem referente ao Imposto de Renda?

A Receita Federal não envia nenhum tipo de e-mail, SMS, mensagem via WhatsApp, redes sociais ou nada do gênero. Sempre que você receber qualquer tipo de comunicação relacionada à Receita Federal, ao seu imposto de renda, supostas restituições ou absolutamente todo tipo de assunto do gênero, desconsidere o conteúdo, bloqueie os remetentes e denuncie como phishing.

Jamais clique em qualquer tipo de link, nem baixe nenhum arquivo em anexo. Não entre em contato com nenhum número de telefone ou canal de comunicação informado nestas mensagens, nem realize qualquer tipo de pagamento.

Se você tiver qualquer dúvida ou precisar entrar em contato com a Receita Federal, use apenas os canais oficiais fornecidos pelo governo. Para saber se sua declaração de imposto de renda caiu na malha fina, siga os passos abaixo:

  1. Acesse o portal e-CAC.
  2. Escolha a opção Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF).
  3. Abra a aba Processamento.
  4. Selecione o item Pendências de Malha.

Pronto. Assim, você consegue visualizar se sua declaração foi retida e por qual motivo. Além disto, você terá a opção de retificar (ou seja, corrigir) qualquer inconsistência que houver na sua declaração (mas só se você ainda não tiver recebido um termo de intimação). Você pode conferir mais informações direto pela Receita Federal.

O que fazer se eu receber uma mensagem de golpe de restituição de imposto de renda?

Há algumas medidas que você pode tomar sempre que receber qualquer tipo de mensagem sobre restituições do imposto de renda (ou qualquer tema relacionado ao IR):

  1. Não clique em absolutamente nada, nem baixe qualquer tipo de arquivo enviado em anexo.
  2. Denuncie o conteúdo como phishing (principalmente para o serviço de e-mail que você usa).
  3. Bloqueie o remetente.
  4. Faça uma denúncia do crime junto às autoridades competentes.

O que fazer se eu não receber minha restituição do Imposto de Renda?

Sua restituição pode não ter sido feita por conta de pendências ou inconsistências na sua declaração de imposto de renda.

Outro fator é a presença de dívidas, já que a restituição pode ser usada para abater débitos com a Receita Federal, se houver. Se os dados bancários estiverem errados a restituição também pode não ser concluída.

Informar dados de contas de terceiros também é um transtorno, já que você precisa informar uma conta bancária em seu nome para receber sua restituição.

De todo modo, sempre que houver qualquer tipo de problema com sua restituição, entre em contato com a Receita Federal pelos canais oficiais de suporte para se informar sobre o que aconteceu e como regularizar sua situação.

  1. Acesse o portal e-CAC.
  2. Faça login através da sua conta pessoal gov.br.
  3. Digite Meu Imposto de Renda na barra de buscas e clique na primeira opção que aparecer.
  4. Aí, o website vai fazer seu redirecionamento para uma página com todas as suas declarações de IRPF e os respectivos status de cada uma delas.

Você vai conseguir visualizar qualquer tipo de irregularidade ou inconsistência nas suas declarações caso elas existam.

Quando posso receber restituições do imposto de renda?

A Receita Federal sempre divulga as datas para a realização das restituições de imposto de renda. Caso você seja uma das pessoas contempladas com a restituição, você vai poder receber o valor informado dentro do prazo anunciado pela Receita.

O calendário de 2024, conforme divulgado pela Receita Federal, é este:

  • 1º Lote da Restituição: 31 de maio.
  • 2º Lote da Restituição: 28 de junho.
  • 3º Lote da Restituição: 31 de julho.
  • 4º Lote da Restituição: 30 de agosto.
  • 5º Lote da Restituição: 30 de setembro.

É importante lembrar que há alguns grupos prioritários, como idosos, pessoas portadoras de necessidades especiais e contribuintes que têm o magistério como principal fonte de renda, além das pessoas que usam declarações pré-preenchidas ou que escolhem receber a restituição do IR através de PIX. Você pode fazer a consulta do calendário oficial diretamente no site da Receita Federal.

Dicas para se proteger contra os golpes e fraudes de imposto de renda

Você pode (e deve) adotar alguns passos fundamentais para melhorar sua segurança e evitar cair em golpes e fraudes de imposto de renda e golpes similares:

  • Não confie em nenhum e-mail supostamente enviado pela Receita Federal: a Receita Federal não envia nenhum tipo de e-mail, SMS ou link informando sobre irregularidades, pendências ou restituições. Toda comunicação é feita apenas através dos canais oficiais do governo.
  • Não clique em links suspeitos: não clique em nenhum tipo de link enviado nestas mensagens. Eles são usados em ataques de phishing para roubar suas informações.
  • Não baixe arquivos em anexo: não faça o download de nenhum tipo de arquivo enviado em anexo. Os golpistas enviam anexos infectados com malware para invadir dispositivos, roubar dados e usar vulnerabilidades para aplicar uma série de golpes.
  • Evite usar redes públicas de Wi-Fi: redes públicas de Wi-Fi são mais vulneráveis e suscetíveis a ataques de hackers maliciosos. Em muitos casos, elas não solicitam qualquer tipo de autenticação para permitir a conexão. Em outros casos, conexões maliciosas criadas por criminosos pedem dados pessoais para garantir sua conexão, e estes dados são usados em golpes, atividades criminosas e outras ilegalidades.
  • Use uma VPN profissional: com um serviço VPN profissional, sua conexão recebe criptografia, o que garante uma camada adicional de proteção às suas atividades online, seus dados e informações pessoais. Além disto, a NordVPN conta com a funcionalidade de Proteção Contra Ameaças, que identifica links maliciosos e bloqueia conteúdo nocivo (como as páginas que são usadas nos golpes de fraudes de imposto de renda, por exemplo).
  • Mantenha seus programas e sistemas atualizados: faça todas as atualizações dos seus programas, aplicativos e sistemas operacionais. Elas corrigem vulnerabilidades que podem ser usadas pelos cibercriminosos em diversos golpes e ataques cibernéticos.
  • Use um bom software antivírus: mantenha um software antivírus atualizado e sempre ativo e faça verificações constantes. Eles ajudam a identificar e combater ameaças no seu dispositivo.

Sua segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a VPN líder a nível mundial