O seu IP: Desconhecido · O seu estado: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido

O que é malware?

Fique a saber tudo sobre malware e como evitá-lo.

Tudo o que precisa de saber sobre o malware
Software malicioso = definição de malware

Definição de malware

A palavra malware resulta da combinação de duas palavras: malicioso + software = malware. O malware é um software concebido para ir contra os interesses do proprietário de um sistema ou dispositivo. Alguns tipos de malware conseguem entrar sozinhos no seu dispositivo, enquanto outros precisam de ser instalados.

O que faz o malware? A gravidade dos seus efeitos varia entre o rastreio relativamente inofensivo de dados, a manutenção do seu dispositivo sob resgate ou a sua destruição apenas por diversão.

Tipos de malware e de ataques de malware

Conheça os vários tipos de malware. Existem inúmeras variedades, por isso vamos abordar apenas alguns dos exemplos mais disseminados de malware. Estes são os tipos de malware mais comuns:

O adware é um tipo de software malicioso que tem por objetivo fazer dinheiro

Adware

O adware é um tipo de software malicioso relativamente inócuo que tem por objetivo ganhar dinheiro em vez de prejudicar o seu computador. Este software agressivo, suportado por publicidade, exibe anúncios sob o formato de banner em sites e ecrãs de aplicações.

Os sintomas podem variar, mas os anúncios pop-up são o principal. Estes podem surgir no seu ambiente de trabalho ou em programas, sites ou aplicações que não os exibiam antes.

Spyware a espiar um homem que usa um computador

Spyware

O objetivo do spyware é, tal como o nome indica, espiar. Este malware esconde-se em segundo plano, monitorizando a utilização do computador e a atividade de navegação na Internet. Pode recolher palavras-passe, dados bancários e e-mails e até mesmo registar as teclas que usa ou alterar as definições de segurança. Todas as informações que recolhe são enviadas para um utilizador remoto. Também pode transferir e instalar outras aplicações maliciosas sem a sua autorização.

Vírus a infetar um computador e outros dispositivos

Vírus

Tal como um vírus biológico, um vírus informático espalha-se de anfitrião para anfitrião de forma a infetar o maior número possível de dispositivos. É anexado a ficheiros ou programas e pode espalhar-se através de transferências, e-mails, redes sociais ou mensagens de texto.

No entanto, um vírus não consegue, normalmente, infetar um computador de forma autónoma: é necessário que um utilizador execute o programa ao qual está anexado. Os danos provocados por um vírus variam entre pequenos inconvenientes, como alterações da imagem do ambiente de trabalho, grandes falhas de sistema ou a perda total de dados.

Worms a extrair informações

Worm

Em comparação com os vírus, os worms podem parecer bastante inocentes, pois não provocam danos diretos no sistema. O único objetivo de um worm é replicar-se e espalhar-se dentro de uma unidade ou rede local.

Os worms também podem ser emparelhados a “cargas de dados” (payloads) projetadas para danificar um sistema ou extrair informações, embora isso não seja regra. O primeiro worm, o Creeper, apenas notificou os utilizadores infetados da sua presença.

Malware trojan a infiltrar-se no computador de uma mulher e a provocar danos

Trojan

O malware trojan infiltra-se nos computadores escondendo-se em programas aparentemente inócuos, tal como o Cavalo de Troia da lenda grega. Depois de instalado, pode criar portas de entrada para os hackers acederem ao seu sistema e recolherem os seus dados ou até mesmo bloquear completamente o acesso do utilizador ao computador. O trojan Zeus, por exemplo, recolhe dados como as teclas usadas e os dados de acesso das vítimas. O Emotet era conhecido por roubar dados tanto de indivíduos como de empresas.

O ransomware é uma ciberameaça que se espalha rapidamente e provoca danos dispendiosos

Ransomware

O ransomware é uma das ciberameaças mais graves devido à sua capacidade de se espalhar rapidamente e causar danos dispendiosos. O objetivo do ransomware é obter lucro. Quando o malware infeta uma máquina através de uma vulnerabilidade do sistema, encripta todos os dados bloqueando o utilizador. Depois, pede à vítima para pagar um resgate para desencriptar os ficheiros.

Keylogger a rastrear a sua vítima

Keylogger

O keylogging é o processo de rastreamento das teclas usadas por um utilizador para descobrir as suas palavras-passes sensíveis ou monitorizar comunicações privadas. Existem diferentes tipos de keyloggers, incluindo os que têm por base o stalkerware ou o hardware. Tal também pode dificultar a sua descoberta.

Como se propaga o malware

O malware pode infetar os seus dispositivos de várias formas. Conheça a seguir algumas das mais comuns:

E-mail:

O método mais popular de propagação de vírus é através de e-mail. Tanto o spam simples como os ataques de phishing sofisticados ainda levam os utilizadores a clicar em links ou a transferir anexos que contêm malware.

Navegação descuidada

Se clicar em qualquer janela de pop-up ou anúncio enquanto navega, é provável que acabe num site malicioso. O site irá transferir malware em segundo plano e, assim, terá um keylogger ou um trojan no seu dispositivo.

Colegas de trabalho

Algum malware propaga-se de um dispositivo para outro através da rede interna. Por exemplo, alguém no escritório clicou num link malicioso por se ter esquecido da formação sobre cibersegurança . Depois, no dia seguinte, todos os computadores estão infetados e todos os ficheiros ficam encriptados, sem acesso às contas.

Dissimulado no software

O malware é conhecido por se dissimular. Por isso, mesmo quando transfere um software fiável, pode acabar por transferir também um passageiro clandestino. Pode instalar malware juntamente com o software legítimo sem se aperceber disso. Este pode ser desde adware ligeiramente irritante a spyware que rouba os seus dados bancários.

Sinais de malware

Alterações na velocidade

A velocidade do seu dispositivo ou dos navegadores abrandou de forma visível

Problemas de desempenho

O seu dispositivo para ou trava frequentemente

Aplicações com comportamento estranho

Programas no seu computador que abrem ou fecham sem aviso

Aplicações suspeitas

Ficheiros, extensões ou aplicações no seu dispositivo que não reconhece

Alterações das definições

As suas definições de segurança, navegador ou aplicação são alteradas sem a sua autorização

Mensagens estranhas

E-mails ou mensagens de texto estranhas e enviadas sem a sua autorização

Sobreaquecimento

O seu dispositivo sobreaquece ou a bateria esgota-se rapidamente

Pagamentos suspeitos

A sua conta de telemóvel aumentou sem saber porquê

Como evitar o malware?

Veja como evitar um ataque de malware:

Uma mulher a usar o melhor software de segurança antimalware

Use software de segurança antimalware

Um software de segurança com boa reputação é uma das defesas mais abrangentes contra qualquer código malicioso. Como sempre, as ferramentas premium são a melhor escolha. Os melhores pacotes de software são assistidos por equipas de programadores dedicados que monitorizam as ameaças mais recentes e oferecem atualizações o mais rapidamente possível.

Mantenha a segurança conhecendo as ameaças do malware

Seja um utilizador de Internet vigilante

Nunca clique em pop-ups e certifique-se de que está a clicar no “X” certo para os fechar. Para simplificar, ative a funcionalidade de Proteção contra ameaças da NordVPN que bloqueará os anúncios por si. Passe o rato ou clique com o botão direito do rato nas ligações antes de clicar nelas para ver onde o levam.

Faça cópias de segurança dos seus ficheiros para uma proteção adicional

Faça cópias de segurança dos seus ficheiros

Fazer cópias de segurança dos seus ficheiros com frequência pode não impedir a infeção com malware, mas fará com que seja muito mais fácil gerir os ataques e que estes sejam menos prejudiciais. As reposições de dispositivos são uma forma quase garantida de eliminar a maior parte dos diferentes tipos de malware, mas são muito difíceis de fazer se cada reposição der origem à perda de ficheiros importantes. Com cópias de segurança frequentes e seguras, isso não será um problema.

Pesquise e leia comentários para evitar possíveis ameaças de malware

Faça o seu papel

Antes de transferir uma aplicação, leia alguns comentários online e tente encontrar pelo menos um que seja negativo. O que dizem? Os utilizadores queixam-se mais das funcionalidades ou do desempenho, ou há problemas mais graves em jogo? Alguém acusou a aplicação de ser um malware?

Pesquise as vulnerabilidades mais graves enfrentadas pelo seu dispositivo ou sistema operacional. Se as conhecer, poderá evitá-las.

Um homem a atualizar o seu software

Mantenha o seu software atualizado

Quando uma aplicação de confiança ou o seu SO lhe pedir para confirmar uma atualização, provavelmente deverá fazê-lo. Normalmente, além de melhorarem as funcionalidades e o desempenho, as atualizações corrigem vulnerabilidades de segurança recém descobertas.

Proteger dispositivos com palavras-passe robustas

Altere as suas palavras-passe e mantenha-as seguras

Saiba como criar uma palavra-passe robusta de que se conseguirá lembrar. Também pode usar um gestor de palavras-passe, como o NordPass, para não ter de usar palavras-passe fracas: ele gera-as, lembra-se delas e protege-as.

Sempre que descobrir malware no seu dispositivo e o eliminar, uma das primeiras coisas a fazer é alterar as suas palavras-passe.

Utilizar a NordVPN para aumentar a segurança

Conheça os seus dispositivos por dentro e por fora

Quer se trate de um smartphone ou de um PC, o seu dispositivo tem muitas definições integradas que podem ajudar a torná-lo mais seguro.

Pode usar a aplicação da NordVPN em smartphones, portáteis, computadores e routers, e desfrutar de uma melhor proteção contra malware em todos os seus dispositivos, sobretudo com a funcionalidade de Proteção contra ameaças.

De que forma é que a NordVPN ajuda?

A forma como a NordVPN pode ajudar depende do malware que encontrar.

Bloqueia sites perigosos

A funcionalidade integrada de Proteção contra ameaças da NordVPN bloqueia o acesso a sites maliciosos antes que estes consigam enganá-lo e infetar o seu dispositivo.

Elimina ficheiros maliciosos

A Proteção contra ameaças verifica os ficheiros que transferir e se detetar malware, elimina-o imediatamente.

Mantém os pop-ups à distância

A Proteção contra ameaças bloqueia anúncios potencialmente maliciosos antes de os ver.

Protege o tráfego

A encriptação que uma VPN oferece fecha várias vias que podem ser usadas pelos hackers e o seu malware para se infiltrarem (mas não todas).

Desfrute de uma cibersegurança robusta com a NordVPN

Perguntas frequentes