Seu IP: Sem dados · Seu status: ProtegidoDesprotegidoSem dados

O que é netiqueta? 10 regras de etiqueta na internet

Nossos hábitos e comportamentos em casa, em uma reunião de negócios, em uma festa entre amigos ou um encontro de família são influenciados por conjuntos de regras sociais e contextos. E não é diferente com a internet. Aqui, vamos falar mais sobre o que é netiqueta, como adotar uma comunicação mais efetiva e manter bons relacionamentos online.

O que é netiqueta? 10 regras de etiqueta na internet

O que é netiqueta?

Definição de netiqueta

Do termo inglês netiquette (network etiquette), netiqueta é a etiqueta online, ou seja, o conjunto de regras e comportamentos sociais com o objetivo de garantir as melhores interações possíveis no ambiente das redes, na internet.

O principal objetivo da netiqueta é incentivar uma comunicação mais saudável entre as pessoas, seja em uma aula online, em postagens nas mídias sociais, em games multiplayer ou em conversas particulares.

No Brasil, com uma imensa presença em plataformas como Facebook, Instagram e WhatsApp, saber agir nestas plataformas e em todos os ambientes virtuais é importantíssimo para garantir uma sociabilidade melhor, principalmente em uma cultura mais extrovertida.

Uma das maiores dificuldades da comunicação online é a falta de conexões físicas. Quando não podemos (ou não queremos) visualizar as emoções dos nossos interlocutores, o tom de voz e a linguagem corporal, fica muito mais difícil interpretar as situações e entender como a outra pessoa se sente e reage. Assim, é essencial seguir regras de netiqueta para evitar incompreensões ou a transmissão da mensagem da forma errada.

Assim como a própria internet, a etiqueta online evolui constantemente e varia de acordo com o contexto, o local e o grupo social. Ela difere também para cada plataforma, website ou mídia social, além dos provedores de serviços que, geralmente, definem o escopo da etiqueta da internet em aplicativos e plataformas que eles gerenciam.

Os criadores de um game, por exemplo, podem definir regras de convívio. Se um jogador usa palavras ofensivas e é banido por este motivo, por exemplo, nós podemos tratar estas regras e suas consequências como um tipo de netiqueta.

A netiqueta é essencial para combater práticas de cyberbullying e incentivar interações mais saudáveis entre as pessoas, o que ajuda a garantir ambientes melhores para proporcionar e permitir experiências mais positivas.

10 regras de netiqueta

Comportamentos negativos podem gerar consequências muito ruins tanto para sua reputação pessoal quanto para suas relações interpessoais. Então, lembre-se de seguir algumas regras essenciais de netiqueta e lembre-se que, tão importante quanto saber como se comportar nos ambientes físicos, é fundamental saber como agir nos meios virtuais.

1. Priorize pessoas reais

Encontrar amigos para um almoço e não prestar atenção nas pessoas ao seu redor porque você se ocupa com mensagens no Facebook é algo que pode ser incômodo e até desrespeitoso. Priorize interagir com as pessoas que estão ao seu redor, fisicamente próximas de você.

Geralmente, você pode deixar para responder mensagens, e-mails ou verificar notificações mais tarde, em outros momentos. A menos que seja uma emergência, grande parte das nossas interações virtuais não são necessariamente urgentes. Trocar ideias olho no olho pode ser muito mais interessante do que olhar notificações no celular.

Se você precisar se ausentar por causa de alguma emergência ou ligação importante, por exemplo, pedir licença é uma ótima dica.

A internet é fundamental para aproximar pessoas que estão fisicamente distantes, mas não deve servir para afastar quem está perto.

2. Mantenha a consideração

Para evitar comportamentos online impróprios, é importante manter sua consideração em relação às outras pessoas.

No geral, não temos acesso a todas as informações em uma intriga, por exemplo. Então, é melhor não tomar partidos nem emitir opiniões sem o devido conhecimento dos fatos.

Discursos de ódio, termos ofensivos e opiniões desumanas são intoleráveis tanto em fóruns públicos e seções de comentários quanto em conversas privadas, e-mails e ambientes de games multiplayer.

Suas opiniões podem gerar consequências muito negativas. Além de ter seus comentários banidos e seus perfis removidos das plataformas, você também pode sofrer consequências legais dependendo da gravidade do caso.

As vítimas de linguagem abusiva online muitas vezes se encontram em minorias sociais, como grupos racialmente perseguidos, minorias religiosas, pessoas LGBTQIAPN+, grupos políticos, entre outros, e esta linguagem amplia e acentua a marginalização destes setores sociais.

Além de não disseminar comentários de ódio, é importante denunciar mensagens ofensivas tanto para que as devidas medidas sejam tomadas.

Você pode intervir e demonstrar uma boa etiqueta online para contrapor insultos na internet. Combata o cyberbullying, compartilhe informações válidas e, em nenhuma circunstância, reforce comentários negativos. Tente conduzir as interações para uma direção positiva e saudável.

3. Não compartilhe em excesso

Outra regra de netiqueta importante é compartilhar seu conteúdo com sabedoria. Lembre-se: depois que algo vai parar na internet, qualquer pessoa pode acessar seu conteúdo. Não tem volta. Então, cada vez que você for postar algo, pense sobre as consequências que o conteúdo pode causar, tanto no seu trabalho, na escola, no seu círculo social, para seus filhos ou para você mesmo(a).

Compartilhar excessivamente suas informações pessoais também é um perigo para a sua segurança, tanto virtual quanto física. Criminosos podem ter acesso a suas informações pessoais, o que facilita práticas como cyberstalking, doxxing e vários outros crimes.

Postar fotos da sua viagem na praia pode ser um alerta de que sua casa está vazia, por exemplo. Mostrar o interior da sua casa também expõe sua privacidade.

Enfim, expor dados particulares faz com que os cibercriminosos e os criminosos convencionais tenham mais facilidade para executar todo tipo de scam e crimes, tudo através das informações, dados pessoais e detalhes que eles obtêm através da sua superexposição online.

4. Respeite a privacidade das pessoas

Tenha bastante cuidado com as informações que você compartilha sobre outras pessoas. Pode parecer que postar fotos de amigos ou de reuniões de trabalho seja algo inofensivo, mas é importante pensar na privacidade e na vontade das pessoas antes de compartilhar qualquer coisa que possa expor a privacidade e a imagem pessoal delas.

Sempre busque a autorização e o consentimento das pessoas antes de postar qualquer coisa que as envolva. Além disto, é importante manter a descrição ao encaminhar e-mails e mensagens privadas.

Sempre dê preferência para usar BCC (blind carbon copy, ou cópia oculta) ao invés de CC (carbon copy, ou cópia carbono) sempre que encaminhar e-mails para mais de uma pessoa. O recurso de BCC esconde os outros endereços de e-mail, mantendo a privacidade deles.

E, lembre-se: mesmo que compartilhar algo não te incomode, isto pode ser desagradável para outras pessoas. Respeite o espaço, a privacidade e a intimidade das pessoas da mesma forma que você quer que elas te respeitem.

5. Não envie spam

Outra regra online fundamental e que provavelmente você já conhece é não praticar spam. Todo mundo já recebeu e-mails incômodos e mensagens desagradáveis. E tudo fica ainda pior quando se trata de empresas e grupos para os quais não demos nenhuma permissão e com os quais nem sequer fizemos nenhum cadastro.

Mas o spam não é uma exclusividade de empresas e organizações. Nós também recebemos uma infinidade de spam de desconhecidos e até de amigos e familiares, que muitas vezes enviam mensagens repetidas e incessantes sobre alguma promoção, projeto, parceria, indicação, pedido, mensagens políticas ou qualquer outra coisa que não solicitamos e que não enxergamos como útil ou benéfico.

Outro ponto crítico é que há vários golpes feitos através de e-mails e mensagens em aplicativos com o propósito de disseminar malware e praticar golpes online, como ataques de phishing, por exemplo.

Nunca abra mensagens, clique em links ou baixe arquivos em anexo sem verificar a fonte. Se a mensagem parece suspeita, entre em contato para verificar se quem enviou é confiável. Muitas vezes, uma pesquisa rápida é o suficiente para descobrir se tudo é um golpe.

E, para resumir, divulgue seus conteúdos de forma respeitosa e peça permissão antes de usar alguma plataforma ou enviar mensagens e propostas. A pior forma de divulgar sua ideia ou projeto é fazer com que sua mensagem seja indesejada, insistente e irritante.

6. Seja ágil para responder e-mails e mensagens

Muitas coisas passam batido. Em um mundo com um fluxo cada vez mais interminável de informações, é humanamente impossível lidar com absolutamente tudo. E é fundamental saber definir prioridades.

Responda as mensagens importantes com o máximo de agilidade possível. Mensagens do trabalho, da escola ou da faculdade, de um grupo de estudos, de amigos e parentes próximos são prioritárias, mas você deve definir o que é importante e o que pode ser deixado para depois.

Na cultura brasileira, o mais esperado é que as respostas sejam respondidas bem rápido, praticamente de forma instantânea. Atender esta expectativa social pode causar uma imensa sobrecarga, mas definir o que é mais urgente ajuda a manter um bom equilíbrio entre uma responsividade maior e, ao mesmo tempo, a garantia da própria privacidade.

Embora você jamais deva se forçar a responder tudo, o tempo todo, para todo mundo instantaneamente, é fundamental manter prioridades e ter dinamismo para aquilo que é importante. E, lembre-se: todo mundo tem sua própria rotina e suas prioridades, todo mundo precisa de descanso e as pessoas também precisam do próprio tempo, assim como você.

7. Saiba controlar suas emoções

Inteligência emocional já ajudaria a evitar grande parte dos conflitos tanto dentro quanto fora da internet. Ao invés de agir de modo descontrolado e impulsivo, repense suas atitudes e reflita um pouco antes de tomar uma decisão da qual você pode se arrepender mais tarde.

Diante de discussões acaloradas recheadas de insultos, agressões e ameaças, a melhor opção é se afastar, respirar fundo e fazer qualquer outra coisa. Um dos problemas das pessoas cronicamente online é não conseguir agir de modo adequado nos ambientes virtuais e, não só isto, mas também ultrapassar para ambientes físicos a agressividade virtual que elas praticam.

O conselho de ‘’jamais levar desaforo para casa’’ não é muito inteligente em situações físicas, e o mesmo vale para nossa presença online. Muitas vezes, a ilusão de ganhar uma discussão pode ficar acima do seu próprio bem-estar, e os danos mentais, psicológicos, emocionais e até físicos podem ser péssimos.

Evite ambientes online marcados por hostilidade, caos e agressividade e priorize sua paz de espírito também na internet.

8. Procure por erros de ortografia, digitação e gramática

A forma como nós comunicamos uma mensagem é tão importante quanto a própria mensagem em si. E é fundamental manter um bom nível de escrita para garantir uma comunicação mais direta e clara.

Muitas vezes, na pressa, podemos enviar e-mails importantes e mensagens com erros gramaticais, de concordância, de ortografia e de digitação, o que compromete a compreensão do conteúdo enviado.

Ninguém tem obrigação de ser perfeito e não é necessário seguir uma comunicação totalmente formal e seguir estritamente a linguagem culta, mas a regra de ouro é se comunicar de forma clara e coesa.

Em um encontro entre amigos, não faz sentido usar um palavreado corporativo, da mesma forma que não é uma boa ideia ser totalmente informal em um ambiente de trabalho mais tradicional. E, em um país como o Brasil, marcado por expressões regionais, diferentes formas de falar e se expressar, saber contextualizar as coisas é ainda mais importante.

Saiba se comunicar da melhor forma possível de acordo com a situação, o ambiente, o contexto e as pessoas às quais você se dirige. E seja paciente com os erros das outras pessoas. Afinal, ninguém suporta fiscais de português na internet.

9. Verifique as informações antes de postar algo

Não confie em tudo o que você vê, muito menos em tudo o que você ouve dizer. Diante de uma enxurrada de informações, é muito difícil discernir o que é real e o que é mentira. E é exatamente por isto que é crucial verificar as informações antes de compartilhar algo.

Procure por fontes confiáveis, imparciais e honestas. Compare diferentes versões. Pesquise um pouco sobre o tema antes de fazer qualquer tipo de abordagem. E lembre-se que você não tem nenhuma obrigação de se posicionar sobre absolutamente tudo e opinar sobre todas as coisas que acontecem no seu bairro e no resto do mundo.

Uma verificação rápida pode fazer a diferença entre compartilhar mentiras e desinformação e dar visibilidade para conteúdo real, informativo e honesto.

10. Mantenha suas informações online atualizadas

Mantenha seu website atualizado caso você tenha um negócio online ou uma empresa. Informações erradas, imprecisas e desatualizadas causam confusão nos consumidores e geram prejuízos para sua empresa.

Informe seus clientes e parceiros se houver qualquer sobrecarga de trabalho que prejudique a entrega dos pedidos, por exemplo. Se você fizer alterações no horário de funcionamento e atendimento, coloque as informações atualizadas. Isto é ótimo tanto para os consumidores quanto para você.

O mesmo vale caso você esteja em busca de um emprego. Mantenha apenas as informações mais relevantes no seu currículo e destaque as experiências profissionais positivas e mais relevantes de acordo com a vaga que você procura.

Ensine sobre a netiqueta para as novas gerações

Da mesma forma que é fundamental educar as novas gerações para as interações sociais, prepará-las para os ambientes virtuais também é muito importante (principalmente porque nossas interações no mundo físico e no mundo online são cada vez mais interconectadas).

Hoje, nós usamos a internet em praticamente todos os aspectos das nossas vidas. No trabalho, nos estudos, para as compras, no lazer, para marcar viagens ou realizar atividades do dia a dia, é praticamente impossível imaginar isto tudo sem a internet.

É muito importante informar as crianças sobre os perigos online, os perigos das redes sociais e como elas devem identificar ações negativas. Mantenha o diálogo e a confiança para que elas se sintam seguras para compartilhar medos e abusos que possam sofrer nos ambientes virtuais.

Ensinar conceitos como privacidade, integridade, pensamento crítico e respeito é algo essencial para garantir que as novas gerações tenham uma presença saudável online. E o exemplo é uma das maiores e mais poderosas formas de ensinar.

Sua segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a VPN líder a nível mundial


Nós valorizamos a sua privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar a você uma experiência mais segura e personalizada. Ao aceitar, você concorda com o uso de cookies para anúncios e análises, de acordo com a nossa Política de Cookies.