Seu IP: Unknown · Seu status: Desprotegido Protegido
Blog Aprofundado

Os Perigos da Internet

May 11, 2020 · Leitura de 4 min

Os Perigos da Internet

O mundo online oferece uma imensidão de oportunidades. Compartilhamento e produção de conhecimento, empreendedorismo digital, várias redes sociais, fóruns, canais de comunicação e até mesmo mecanismos para ampliar a participação na vida social e a transparência de empresas, órgãos governamentais e grupos variados são só um pedacinho do que a internet tem a nos oferecer.

Só que navegar pela internet não é uma tarefa totalmente segura. No mundo virtual, há vários perigos, riscos diários e contínuos aos usuários. Nesse artigo, vamos fazer uma pequena lista sobre alguns desses perigos e como se proteger em relação a eles.

1. Vazamento de informações e riscos à privacidade

O fluxo de informações na internet é imenso, praticamente infinito. Esse fluxo de informações envolve muitos dados sensíveis, ou seja, informações de alto grau de sigilo e importância, incluindo seus dados bancários, informações pessoais (incluindo documentos e registros) e até senhas para seus perfis e plataformas mais variados, desde redes sociais até e-mails.

Há vários tipos de malware (programas maliciosos) criados especificamente para roubar informações, como os de phishing (usados para enganar os usuários, fazendo com que enviem informações pessoais como CPF, identidade, senhas, informações bancárias, etc.).

Além do roubo de informações por meio desses recursos de malware, há o armazenamento e a comercialização das suas atividades e informações na internet por meio de buscadores, redes sociais e sites diversos.

Através de algoritmos especiais, suas informações são armazenadas e seu perfil comportamental virtual é traçado: desde suas preferências de consumo até suas opiniões políticas e suas referências. Essas informações são vendidas para empresas e grupos que sabem muito bem o que fazer com elas.

Apesar de essa exposição envolver muitos comportamentos de risco por parte dos usuários, elas envolvem as estruturas dos próprios buscadores e redes sociais – ou seja, é algo praticamente inevitável.

2. Vulnerabilidades dos navegadores

Um dos principais perigos no uso da internet envolve as próprias ferramentas com as quais você navega por ela: os navegadores (ou web browsers). Eles são os principais softwares de interação com os conteúdos virtuais.

Embora haja diferenças de estrutura, confiabilidade e segurança de navegador para navegador, há algumas falhas (ou brechas) de segurança em praticamente todos eles.

Os registros das suas atividades ficam armazenados nesses navegadores (o que inclui seu histórico de navegação, mas também suas pesquisas e outras informações). É possível selecionar algumas limitações para essa coleta, mas não dá para garantir o que efetivamente é mantido em privacidade e o que é armazenado e comercializado.

O Chrome, por exemplo (carro-chefe da Google), envia informações do usuário para a própria empresa. Quando você usa o buscador para pesquisar sobre sapatos e, ao acessar sua rede social favorita, visualiza vários anúncios sobre o mesmo tema, essa não é uma simples coincidência, mas o resultado da coleta das suas informações.

Antes de usar um navegador, pesquise para saber se ele oferece recursos robustos para manter sua segurança e como as questões de privacidade são abordadas.

3. Golpes virtuais

Também conhecidos como scams, eles fazem parte de outro grande grupo de perigos do mundo virtual.

Eles são divididos em diversos tipos mas, basicamente, constituem em meios de roubar informações e, principalmente, dinheiro dos usuários por meio de vários artifícios.

Mensagens com falsas premiações ou ofertas de vantagens incríveis também são golpes recorrentes. Chantagens com fotos íntimas, reais ou não, são outro tipo de golpe bastante comum – especialmente contra usuárias mulheres.

Há uma infinidade de golpes que são feitos pelo mundo virtual. São crimes facilitados pelo anonimato e pelo imenso fluxo de informações. Se você acha que internet e segurança são sinônimos, é melhor rever seus conceitos.

Afinal, cautela nunca é demais e sua integridade, seus dados e a segurança das pessoas ao seu redor são coisas que não têm preço. Ter cuidado com as mensagens recebidas, os links acessados e as informações compartilhadas é o primeiro passo para evitar esses golpes.

É importante notar também que muitos desses golpes são praticados por pessoas conhecidas, como parceiros(as) e ex-parceiros(as) que têm acesso a imagens e gravações íntimas das vítimas.

4. Websites falsos

Geralmente, o modo mais básico de realizar esses golpes é por meio de e-mails com links infectados, aplicativos falsos, sites enganosos que simulam endereços eletrônicos legítimos (especialmente falsos websites de instituições bancárias, praticamente idênticos aos originais) e formulários criados para induzir a vítima a digitar suas informações pessoais, enviando-as para os criminosos.

Os criminosos também criam uma série de websites falsos, muito parecidos com sites autênticos. O objetivo é induzir os usuários ao erro. Muitas vezes, sem perceber os detalhes, o usuário acessa esses websites e insere informações pessoas que são enviadas para terceiros.

Com essas informações, os dados bancários, acesso a redes sociais e e-mails (bem como praticamente todas as outras coisas) ficam garantidos aos criminosos que, além de roubar dinheiro, fazem chantagens e ameaças contra as vítimas usando os arquivos pessoais (como fotos, vídeos e mensagens) que conseguem roubar.

5. Riscos contra crianças e adolescentes

O grupo mais vulnerável às ameaças virtuais é o das crianças e adolescentes, menores de idade em geral. Há uma imensa rede de abuso contra crianças e adolescentes, dedicada a armazenar, produzir e divulgar conteúdos para chantagear, ameaçar, atacar e abusar dessa parcela importante dos usuários da internet.

Muitas vezes (aliás, na maioria dos casos), essas redes de abusadores usam materiais compartilhados pelos próprios pais (ou qualquer responsável legal). Fotos e vídeos inocentes, criados para compartilhar momentos de felicidade em família, acabam se transformando em materiais para esses grupos.

Proteger a integridade e a privacidade das crianças e adolescentes é essencial, inclusive saber sobre as atividades virtuais das crianças sobre sua responsabilidade e com quem elas se comunicam.

Agora que você sabe sobre alguns dos principais riscos da internet, é importante manter sua segurança. Não compartilhe suas senhas com terceiros, mantenha um bom antivírus, tome cuidado com links e mensagens recebidas e se informe sempre sobre as principais tendências de golpes e de métodos para se proteger dessas ameaças.

Outra dica importante é manter uma VPN confiável, o que aprimora a integridade das suas informações e os aspectos da sua privacidade online.


Ilma Voigt
Ilma Voigt successAutor verificado

Ilma Voigt é uma criadora de conteúdo apaixonada por tecnologia e segurança on-line. Além do foco em tecnologia, também se especializa em levar perspectivas de cibersegurança a novos mercados.


Assine o blog da NordVPN