Seu IP: Unknown · Seu status: Desprotegido Protegido
Blog Aprofundado

Uma Explicação Sobre o Que é o Vírus Cavalo de Troia

Jul 02, 2020 · Leitura de 5 min

Uma Explicação Sobre o Que é o Vírus Cavalo de Troia

O mundo cibernético não está livre de perigos. Há inúmeros vírus infectando desktops, notebooks, smartphones, tablets e praticamente todo dispositivo, principalmente aqueles que contam com acesso à internet.

Aqui, você vai aprender mais sobre estas ameaças e, principalmente, sobre como evita-las. E, em especial, vamos falar sobre o infame Trojan Horse.

Quais as principais ameaças virtuais?

Há uma infinidade de vírus circulando pela vastidão do oceano chamado internet. Navegar por ele não é nada fácil. De modo mais abrangente, todo código malicioso é chamado de malware, um acrônimo para malicious software (software malicioso, ou programa malicioso).

Esses programas são criados especialmente para invadir um dispositivo, um sistema ou uma rede e realizar uma série de procedimentos prejudiciais sem o conhecimento e, claro, sem o consentimento da vítima.

Há várias categorias de malware, como spyware (vírus criados especialmente para espionar, acessar e verificar suas informações), adware (vírus que abrem inúmeros anúncios indesejados na sua tela, principalmente no seu navegador) e ransomware (usados para bloquear e “sequestrar” dados e informações em geral, exigindo algo para sua devolução – geralmente, dinheiro).

Existem também as ameaças chamadas de worms (vermes, em português) que, basicamente, são programas independentes que se instalam no seu computador e se espalham para outros dispositivos. Há uma pequena diferença entre worms e outros vírus: eles conseguem agir de forma independente, sem precisar usar nenhum outro programa nem contar diretamente com ações da vítima.

Como eles não provocam nenhuma grande alteração no funcionamento do sistema, são quase imperceptíveis exceto pelo maior impacto que eles causam, que é o da diminuição da largura de banda, ou seja, maior lentidão na sua conexão com a internet.

E, é claro, existe outra categoria de ameaças chamadas de trojans.

O que é um cavalo de Troia?

Um vírus trojan é, de modo mais geral, um vírus que se disfarça de um programa legítimo e totalmente confiável. O objetivo é iludir a vítima de que o programa é confiável, fazendo-a baixar e instalar o trojan no sistema.

Só que, depois da instalação, o sistema fica praticamente entregue ao controle do criminoso, que consegue acesso remoto ao dispositivo infectado, bem como a capacidade de fazer uma série de operações e alterações no sistema. Diferente de um worm que fica praticamente imperceptível, estes vírus do tipo trojan impactam o sistema de maneiras muito mais drásticas e perigosas.

Trojans não dependem da ação do usuário para executar suas tarefas, de modo bem semelhante aos worms. Em geral, o disfarce mais frequente é o de codecs de vídeos, mas há muitos trojans disfarçados também de keygens (key generators, um “gerador de chaves” que cria números de séries para destravar programas pagos que exigem essas chaves – e isso é feito de modo ilegítimo, é claro).

Como um vírus cavalo de Troia se disfarça?

Então, apesar de muitos trojans se disfarçarem de programas que oferecem funções legítimas e legais, grande parte deles se apresenta como mecanismos “autênticos e confiáveis” para burlar alguma coisa e oferecer vantagens que, digamos, não são muito limpas. Se você usa conteúdo pirateado, criadores de chaves, cracks e outros recursos duvidosos, as hipóteses de instalar um trojan no seu sistema são muito grandes.

Muitos sites de pornografia, por exemplo, exigem a instalação de “codecs de vídeo” para que o conteúdo possa ser visualizado. Nisto, a vítima é induzida a instalar um trojan disfarçado de codec – como o DNSChanger, um trojan que sequestra um servidor DNS e que infectava computadores por meio dessas instalações feitas em sites com conteúdo adulto.

O que acontece quando o celular é infectado com algum vírus cavalo de Troia?

Há alguns sinais que podem te ajudar a identificar se seu celular está infectado com um trojan – ou qualquer vírus em geral.

Primeiro, o meio mais fácil de descobrir se há um vírus no seu celular é procurar por aplicativos estranhos. Se você suspeita de algum app e não se lembra de ter feito o download e a instalação do mesmo, remova-o do seu celular.

Se o celular desliga sozinho ou a bateria acaba rápido demais, isso pode ser indicativo da presença de vírus, já que, quando em atividade, eles consomem recursos do aparelho, causando uma perda mais acelerada de energia. Nestes casos, o problema pode não ser uma “bateria viciada”, mas sim um consumo excessivo de recursos.

Propagandas e janelas que abrem sozinhas também são um sinal muito claro de que seu aparelho pode estar infectado. Aplicativos confiáveis apresentam sim publicidade paga e isso é bastante comum, mas é algo totalmente diferente de telas aleatórias que exibem anúncios totalmente estranhos.

Outro sinal importante é se seus créditos acabam muito rápido ou se sua conta chega cara demais. É que muitos vírus até garantem ao criminoso acessar seu aparelho e realizar ligações a partir dele, além de consumir dados de internet do seu plano. Sempre preste atenção no seu registro de ligações e no fluxo de mensagens de SMS do seu aparelho.

Como eliminar um vírus do meu celular, especialmente um do tipo cavalo de Troia?

Se você perceber um ou mais dos sinais que nós listamos acima, não se preocupe, é possível remover a maioria destes vírus que agem no seu celular – ou em qualquer outro dispositivo.

Primeiro, você precisa procurar por qualquer coisa que possa estar associada ao trojan. Procure arquivos estranhos, selecione estes arquivos e faça a exclusão deles. Você pode procurar por plataformas que te ajudam a pesquisar e encontrar estes arquivos.

Além disso, é claro, é essencial ter um bom aplicativo antivírus no seu celular. Um antivírus profissional especializado no sistema operacional que você usa é capaz de detectar estas ameaças e excluir estes vírus do seu aparelho. Faça varreduras constantes e verificações no seu sistema para detectar essas ameaças. Você pode encontrar mais informações sobre como remover malware aqui.

Como posso melhorar a segurança do meu celular?

Além de manter um bom antivírus profissional instalado no seu aparelho, vale a pena optar por uma boa VPN, um ótimo recurso para diminuir as hipóteses de sofrer potenciais ataques cibernéticos.

Outro conselho importante é manter boas senhas de acesso às suas plataformas, não compartilhar seu aparelho e suas senhas com terceiros e jamais baixar e instalar aplicativos e programas sem antes verificar tudo sobre a integridade e a confiabilidade dos mesmos.


Laura Klaus
Laura Klaus successAutor verificado

Laura Klaus is a content manager who is curious about technology and online privacy. She learns something new every day and shares that knowledge with readers worldwide.


Assine o blog da NordVPN