Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido
Blog Tutorial

O que é keylogger e como remover

Keyloggers são ferramentas maliciosas de monitoramento, capazes de registrar, monitorar e coletar tudo o que você digita no seu teclado. Cada tecla que você aperta é capturada pelos criminosos e eles estão de olho em você e nos seus dados.

Agnė Augustėnė

Agnė Augustėnė

Sep 08, 2021 · Leitura de 6 min

O que é keylogger e como remover

O que é keylogger?

Os keyloggers se encaixam como uma modalidade de spyware (malware voltado à espionagem) e são utilizados para que os criminosos descubram e roubem senhas de acesso a aplicativos bancários, cartões de crédito, redes sociais e outros tipos de dados pessoais através da captura e registro das teclas que o usuário digita.

Muitos deles são usados também em ataques de phishing e funcionam sem que a vítima consiga sequer perceber a presença destes programas.

Keyloggers são extremamente perigosos: se instalam no seu dispositivo de maneira silenciosa e capturam seus dados e senhas, informações bancárias, identidade e muitas outras coisas.

Eles podem agir por meio de software (programas específicos) e hardware (pen-drives contaminados, por exemplo)

Como um keylogger rouba suas informações?

Um Keyloggers atua por meio de um programa malicioso ou um dispositivo contaminado. Os dois têm o mesmo propósito: registrar as teclas que você digita e roubar suas senhas.

Os que atuam por programas geralmente agem como malware e infectam os computadores através de links maliciosos e download de arquivos infectados. Eles agem silenciosamente como aplicativos de segundo plano, sem que você sequer desconfie que alguém esteja registrando o que você digita.

Aqueles que são baseados em hardware agem por meio de dispositivos físicos conectados na máquina. Eles registram o que é digitado no teclado armazenando os dados na memória interna do dispositivo (como um pen-drive), e os sistemas operacionais não conseguem identificá-los.

Só que eles podem ser percebidos se você verificar suas portas USB e/ou PS/2. Estes são usados por grande parte dos criminosos cibernéticos, mas não só por eles.

Como identificar a presença de um keylogger

Há alguns sinais que você pode perceber e que acabam indicando a presença de prováveis keyloggers no seu dispositivo:

  • Aplicativos e programas estranhos: se há qualquer aplicativo ou programa estranho no seu dispositivo, pode ser um keylogger, já que eles se espalham de modo semelhante ao de um malware;
  • Lentidão, travamento e perda de desempenho em geral: se seu dispositivo ficar mais lento, principalmente quando você digita algo ou usa o mouse para clicar, então seu sistema pode estar infectado por keylogger;
  • Dispositivos estranhos conectados: se você perceber algum anexo estranho ao seu teclado, mouse, cabos ou outros dispositivos, provavelmente há um keylogger de hardware no seu sistema;
  • Processos suspeitos: se você abrir seu gerenciador de tarefas e perceber processos suspeitos em ação, eles podem ser keyloggers. Verifique se há processos em execução que não sejam confiáveis e pesquise sobre eles para saber do que se trata;
  • Exceções nas configurações de segurança: os sistemas operacionais permitem conceder exceções para determinados programas e recursos. Se houver qualquer tipo de programa listado nas exceções do qual você não se lembre de ter garantido o privilégio, há uma grande chance de ser um keylogger ou outra ameaça. Muitos keyloggers fazem esta alteração no sistema para agir de forma mais ampla no seu dispositivo.

Quais tipos de dados você pode perder?

Se um keylogger se instalar no seu dispositivo, tudo o que você digita e clica pode se tornar acessível ao hacker: nomes de login e senhas, detalhes bancários, informações de documentos (como identidade e CPF), mensagens pessoais, e-mails e muito mais.

É praticamente impossível delimitar o que um criminoso pode conseguir saber sobre você e qual a extensão dos dados disto.

É algo assustador, mas felizmente há várias formas de você se proteger contra keyloggers e evitar estes danos.

Como se proteger contra keyloggers?

Você pode adotar algumas medidas que reduzem significativamente as chances de ataques com keyloggers e evitar estes danos:

Use um gerenciador de senhas

Keyloggers não podem registrar coisas que você não digita, então usar um bom gerenciador de senhas que preenche automaticamente seus dados de acesso a diferentes plataformas, redes e aplicativos é uma ótima medida de segurança.

Muitos navegadores já possuem recursos de gravação de senhas e oferecem sincronia com suas credenciais. Mas armazenar suas senhas em navegadores pode não ser a melhor solução e, ao contrário, te deixar ainda mais vulnerável.

Se um criminoso consegue acesso ao seu dispositivo ou um terceiro usa seu aparelho, quem entrar no seu navegador terá acesso a todas as plataformas com senhas memorizadas.

No Google Chrome, por exemplo, basta digitar chrome://settings/passwords na barra de endereços para verificar suas senhas armazenadas no navegador.

Um bom gerenciador de senhas, como o NordPass, garante o gerenciamento seguro e confiável das suas senhas sem que você precise digitar nada no teclado, muito menos armazenar suas credenciais nos navegadores, além de oferecer ótima criptografia.

Mantenha os programas e sistemas operacionais atualizados

Outra dica excelente é manter todos os seus programas (incluindo antivírus) e sistemas operacionais sempre atualizados. Como qualquer outro tipo de malware, os keyloggers infectam seu dispositivo através de vulnerabilidades nos programas e sistemas.

Sem as atualizações necessárias, há muito mais brechas para que eles invadam seu dispositivo, não só para keyloggers, mas para inúmeras outras ameaças.

Geralmente, os desenvolvedores lançam atualizações para corrigir vulnerabilidades críticas. Pode parecer tentador recusar atualizações, mas a pressa é inimiga da perfeição e você jamais deve ignorar estas melhorias.

Manter tudo atualizado ao máximo ajuda a criar defesas melhores para seu sistema e, claro, para seus dados.

Use um antivírus

Keyloggers podem ficar escondidos em websites ou arquivos que você baixa, só esperando por vítimas desatentas. Usar um antivírus confiável é um bom jeito de se proteger contra grande parte das ameaças, incluindo keyloggers.

Como muitos antivírus só podem bloquear ameaças que eles reconhecem, há chances de tipos mais novos de malware passarem por suas defesas. Ainda assim, uma proteção imperfeita é melhor que nenhuma proteção.

Tenha cautela e atenção

Se um keylogger se instalou no seu computador, há grandes chances de você ter baixado algo que não deveria, ou clicado em algum link que você não deveria ter clicado. Estas são as formas mais comuns de as ameaças se instalarem no seu sistema.

A falta de cautela é a principal porta de entrada para estes e outros programas nocivos. Só baixe programas, arquivos e aplicativos de fontes confiáveis e pense duas vezes antes de abrir e-mails suspeitos, clicar em links estranhos e baixar qualquer coisa.

Adotar práticas e hábitos mais responsáveis é sua melhor ferramenta de defesa.

Mude suas senhas com frequência

Mudar suas credenciais com certa regularidade diminui os riscos de ter suas senhas roubadas. Muitas vezes, criminosos não usam as senhas roubadas imediatamente – então, alterá-las pode garantir uma nova proteção.

Também é importante evitar combinações óbvias. Em muitos casos, os criminosos nem precisam de keyloggers, basta digitar combinações básicas usadas por grande parte das pessoas.

Combine letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais para usar senhas mais robustas e menos fáceis de adivinhar.

Use uma camada extra de proteção com uma VPN

Além das medidas listadas acima, outro conselho que vale a pena seguir é usar uma VPN para oferecer proteção adicional à sua conexão, com um bom nível de criptografia.

Serviços profissionais, como a NordVPN (que conta com uma versão de VPN para Mac e outra com a VPN para Android, além de sistemas Windows e Linux, oferecem recursos avançados de segurança e não mantêm registros das atividades dos usuários.

A NordVPN conta com o recurso CyberSec, que reconhece websites perigosos e te protege contra eles, garantindo maior defesa contra malware, trackers, spyware ou outros tipos de programas maliciosos, como keyloggers, agindo de imediato com o bloqueio destas ameaças.