Seu IP: Sem dados · Seu status: ProtegidoDesprotegidoSem dados

WhatsApp Hackeado: O que fazer?

Com o crescimento da popularidade do WhatsApp nos últimos anos, houve aumento também dos casos de contas hackeadas ou clonadas. Para se proteger disso, é essencial conhecer os sinais dessas ameaças e saber como proceder para se proteger. Aprenda como saber se seu WhatsApp foi hackeado e o que fazer em caso positivo.

WhatsApp Hackeado: O que fazer?

Por que o WhatsApp é hackeado ou clonado?

O WhatsApp sofre da maioria dos perigos das redes sociais, podendo ser clonado ou hackeado com o objetivo de roubar informações confidenciais. Assim como ocorre com diversas outras plataformas sociais, aplicativos de troca de mensagens são uma verdadeira mina de dados que podem ser usados para fins maliciosos por criminosos cibernéticos.

Redes sociais como Instagram e Facebook e aplicativos como WhatsApp contém uma imensa quantidade de informações pessoais, e qualquer quebra ou clonagem nestas plataformas, apps e serviços compromete seus dados pessoais e os coloca em risco, o que pode levar a episódios de golpe do WhatsApp ou e-mails de phishing, por exemplo.

Isso sem mencionar outras atividades ilícitas que um criminoso pode fazer com seu histórico de mensagens, fotos pessoais, dados bancários e outras informações. Proteger seu WhatsApp contra ataque hacker (ou contra o cibercrime de maneira geral) não significa cuidar “só” de mensagens, mas da sua privacidade e sua segurança pessoal.

O que acontece quando o WhatsApp é hackeado?

Quando um hacker invade sua conta, ele pode realizar todo tipo de falcatruas e atividades maliciosas, incluindo:

  • clonar sua conta e ganhar controle sobre tudo o que você possui nela;
  • espionar suas atividades (conversas, lista de contatos, arquivos, fotos e etc.) para extrair dados delas;
  • mandar mensagens em seu nome, na tentativa de aplicar golpe nos seus conhecidos e em pessoas próximas;
  • chantagear você para que sua conta seja “devolvida”;
  • ameaçar você com capturas de tela de suas conversas privadas.

O que fazer se meu WhatsApp for hackeado?

Se alguém invadir seu WhatsApp, não é o fim do mundo: vamos aprender sobre como recuperar o WhatsApp hackeado.

Revogue o acesso de dispositivos desconhecidos

Como informamos anteriormente, o primeiro passo é verificar se há atividades estranhas na sua conta:

  1. Clique nos três pontinhos no canto superior direito do app.revogar o acesso: passo nº1 - clique três pontinhos
  2. Clique em Aparelhos Conectados.revogar o acesso: passo nº2 - clique Aparelhos Conectados
  3. Veja a lista de navegadores e horários de uso da sua conta.revogar o acesso: passo nº3 - clique navegadores
  4. Se houver movimentações estranhas, clique nos ícones dos navegadores e selecione a opção Desconectar.revogar o acesso: passo nº4 - clique Desconectar

Entre em contato com o suporte do WhatsApp

Uma medida mais drástica, caso nenhuma outra dica dê certo, é bloquear seu WhatsApp. Você pode fazer isso mandando um e-mail para o suporte que gerencia o aplicativo (support@whatsapp.com), com o título “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta”.

Na mensagem, informe seu número cadastrado no WhatsApp (código do país + DDD + seu número). Em alguns instantes, sua conta será totalmente bloqueada e todas as mensagens serão desativadas, dando início a um prazo de até 30 dias para concretizar a recuperação da sua conta.

Depois deste prazo, todas as atividades da sua conta serão excluídas permanentemente.

Exclua e reinstale seu WhatsApp

  1. Abra a Google Play Store, busque WhatsApp, e clique em WhatsApp Messenger nos resultados.exclua e reinstale WhatsApp: passo nº1 - busque whatsapp
  2. Escolha a opção Desinstalar.exclua e reinstale WhatsApp: passo nº2 - clique desinstalar
  3. Feito isso, clique em Instalar para reinstalar o aplicativo. Certifique-se de que seja o app original da empresa WhatsApp LLC.exclua e reinstale WhatsApp: passo nº3 - clique instalar
  4. Abra o aplicativo e siga as instruções na tela.exclua e reinstale WhatsApp: passo nº4 - clique concordar e continuar
  5. Verifique se você está com o chip ativo para receber o código de verificação por SMS para reinstalar e reconfigurar sua conta.exclua e reinstale WhatsApp: passo nº5 - reconfigurar sua conta

Depois de fazer isso e cadastrar novamente sua conta no seu dispositivo, quem estiver usando sua conta perderá o acesso a ela.

E, se mesmo depois disto você ainda tiver alguma desconfiança de que alguém tem acesso às suas conversas e à sua conta, faça o processo novamente até ter certeza de que seu perfil está seguro.

Ative a autenticação de dois fatores

Outra dica essencial, depois baixar o aplicativo e configurar sua conta, é ativar a verificação de duas etapas (ou 2-Step Verification/Two-Factor Authentication).

Assim, mesmo que o criminoso tenha clonado seu chip, por exemplo, ele ainda vai precisar digitar uma senha de proteção escolhida por você para, só assim, conseguir acessar sua conta e seu registro de mensagens.

Para configurar a autenticação de 2 fatores, faça o seguinte:

  1. Clique nos três pontinhos no canto superior direito do app.configurar 2FA: passo nº1 - clique três pontinhos
  2. Clique em Configurações.configurar 2FA: passo nº2 - clique configurações
  3. Abra o menu Conta.configurar 2FA: passo nº3 - clique conta
  4. Clique em Confirmação em duas etapas.configurar 2FA: passo nº4 - clique confirmação em duas etapas
  5. Escolha a opção Ativar. Você vai precisar criar um novo código PIN de 6 dígitos para confirmar a ativação.configurar 2FA: passo nº5 - clique ativar

Alerte as pessoas que você conhece

Mesmo que você consiga recuperar sua conta, é essencial avisar as pessoas sobre o ocorrido. Avise seus contatos sobre o que aconteceu porque pode ser que o histórico de mensagens que o criminoso trocou com seus contatos não seja importado para o seu celular quando você reconfigurar sua conta.

Assim, se alguém que você conhece tiver recebido mensagens do golpista, terá noção de que não foram enviadas por você.

A principal intenção dos criminosos, ao invadir uma conta do WhatsApp, é se passar pela vítima para mandar mensagens pedindo dados pessoais ou solicitando depósitos de seus contatos, fazendo novas vítimas. Então, alertar as pessoas é fundamental, tanto quanto recuperar sua conta.

Troque de número

Se os passos acima não forem suficientes, entre em contato com sua operadora telefônica e peça para que vejam se há algo de errado em relação ao seu número.

Solicite o bloqueio do seu número e, assim, evite que os criminosos causem ainda mais danos e golpes. Você pode comprar um chip novo e fazer a alteração no app.

Proteção contra violações de privacidade?

Como saber se minha conta do WhatsApp foi hackeada ou clonada?

Alguns sinais que indicam que seu WhatsApp foi clonado ou hackeado incluem:

  • Atividades suspeitas na sua conta: veja se há mensagens estranhas enviadas no seu nome, mensagens que foram visualizadas sem você ter visto ou outras atividades incomuns na sua conta. Se isso acontece, há boas chances de que seu WhatsApp foi clonado.
  • Sessões estranhas ativas no menu Aparelhos Conectados: o WhatsApp permite agora acessar sua conta também pelo computador, através da leitura do QR code no celular, o que abre uma nova cadeia de possibilidades de invasão e clonagem. Para conferir as sessões ativas da sua conta, basta ir ao menu Aparelhos Conectados. Se houver dispositivos ou horários de atividade estranhos nessa lista, é muito provável que sua conta tenha sido comprometida. Clique em “Sair de todas as sessões” para deslogar delas.
  • Aplicativos desconhecidos: veja se há apps estranhos instalados no seu dispositivo. Se há algum aplicativo diferente e que você não reconhece, faça a remoção dele. Muitos aplicativos garantem acesso dos criminosos ou de terceiros à sua conta.

Principais golpes de clonagem do WhatsApp

Há vários métodos usados pelos criminosos para clonar WhatsApp. Abaixo, listamos os principais.

Apps espiões

Os aplicativos espiões são programas maliciosos instalados de forma acidental ou inocentemente pelas vítimas, que acabam concedendo aos criminosos acesso ao seu aparelho. Com o celular hackeado, então, seu WhatsApp pode ser clonado, com suas conversas sendo copiadas e monitoradas pelos hackers.

Golpes por ligações

Esse golpe acontece em duas etapas. Primeiro, os criminosos entram em contato, fingindo ser funcionários de algum provedor de serviços essenciais e solicitando dados do usuário. Num segundo momento, eles tentam entrar na conta da vítima usando o número de WhatsApp em outro aparelho e solicitam ao usuário o código de verificação, enviado ao seu dispositivo. Uma vez que possuem esse código, eles ganham acesso irrestrito à conta da vítima.

Clonagem do chip

Neste golpe, os hackers clonam o próprio chip da vítima, ganhando acesso imediato ao WhatsApp e outras informações confidenciais. Para fazer isso, eles compram um chip novo, ligam para o provedor de telefonia móvel e solicitam a recuperação de um número supostamente perdido (o da vítima). Com os dados pessoais do usuário em mãos (como RG, CPF e endereço), os criminosos convencem o provedor a realizar o processo e tomam posse do número pessoal da vítima.

Como prevenir invasão e clonagem do WhatsApp?

Algumas estratégias que podem ajudar a evitar que seu WhatsApp seja hackeado ou clonado são:

  • Manter um antivírus profissional e um firewall sempre ativos nos seus dispositivos;
  • Nunca compartilhar seus dispositivos com outras pessoas e muito menos deixar seus aplicativos abertos e acessíveis aos outros;
  • Tome cuidado com golpes praticados pelo WhatsApp, como o golpe do falso empréstimo (verifique nosso guia para saber mais sobre os golpes de empréstimo pelo WhatsApp).
  • Não acessar seu WhatsApp Web em dispositivos alheios e, se precisar fazer isso, remover o acesso através do gerenciador de acessos de dispositivos no menu Aparelhos Conectados no seu aplicativo;
  • Não compartilhar seus códigos de confirmação com ninguém. Como mencionado, os códigos de confirmação enviados para você por SMS e outros meios são seus e não devem ser fornecidos a terceiros, e nenhum funcionário de nenhuma empresa (muito menos do WhatsApp) vai te solicitar seu código de confirmação do WhatsApp;
  • Ative a autenticação de dois fatores ou autenticação multifatorial (MFA) para garantir proteção adicional à sua conta. Com este recurso ativo, será necessário realizar um processo de validação e confirmação sempre que um novo acesso for solicitado, o que ajuda a te proteger contra acessos indevidos e invasões contra a sua conta.
  • Não clicar em links nem baixar arquivos recebidos pelo WhatsApp (ou por qualquer outro meio) sem ter certeza sobre a segurança deles;
  • Usar a Proteção contra Ameaças, da NordVPN. Essa funcionalidade exclusiva é capaz de bloquear o acesso a sites potencialmente perigosos (como os vindos de links suspeitos do WhatsApp) e, na versão desktop, de escanear seus downloads para evitar que você baixe arquivos infectados com malware;
  • Investir numa VPN de qualidade. Com a melhor VPN do Brasil, seu dispositivo fica mais protegido e sua conexão fica mais segura, com criptografia mais robusta, o que diminui os riscos de ataque e invasão contra seus aparelhos e aplicativos, incluindo o WhatsApp (Saiba mais sobre o que é VPN).

Proteja-se contra Ameaças Cibernéticas

Aumente sua Segurança com uma VPN


Nós valorizamos a sua privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar a você uma experiência mais segura e personalizada. Ao aceitar, você concorda com o uso de cookies para anúncios e análises, de acordo com a nossa Política de Cookies.