Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido

Uma VPN 100% Anônima: Isso realmente existe?

Para você, o que o anonimato online significa? Você só quer manter seu histórico de navegação privado ou você precisa de anonimato total porque está em uma luta pela liberdade de expressão? Você sabe que uma VPN protege sua privacidade, mas será que você pode acabar revelando sua identidade mesmo com uma VPN ativa?

Ugnė Zieniūtė Ugnė Zieniūtė

Ugnė Zieniūtė

Uma VPN 100% Anônima: Isso realmente existe?

Uma VPN te deixa em anonimato?

A resposta curta e objetiva é que isto depende do nível de anonimato que você quer e do que você está fazendo. Se você só precisa de uma VPN que garanta anonimato para te proteger contra intrusos que tentam descobrir o que você faz online, então a resposta é sim, a VPN vai garantir seu anonimato. Mas, se você quer ficar completamente invisível online, você vai precisar de mais coisas do que só uma VPN.

É muito difícil ter 100% de anonimato online, com ou sem uma VPN. Há muitos modos de você revelar ou já ter revelado sua identidade e sua localização sem nem mesmo perceber. Vamos descobrir quem pode estar te espionando pelas suas costas.

#1 Internet Service Provider (ISP, o provedor de internet)

Com uma VPN, seu provedor de internet não pode mais conferir quais os websites que você visita. Só que seu provedor de internet sempre vai saber qual é seu endereço original de IP porque, afinal, é o seu provedor que te fornece este IP. Você paga por um serviço, então eles precisam manter um registro dos seus dados pessoais, além de informações sobre pagamentos.

Se você não usa uma VPN, seu provedor pode ver quais websites você visita (mais precisamente, os endereços de IP deles) e quanto tempo você passa neles. Eles sabem quem você é e qual seu endereço original de IP; então, sem uma VPN, eles podem rastrear qualquer informação até você. Nos EUA, eles nem mesmo precisam da sua autorização para fazer estes registros, compartilhar estas informações ou até mesmo vender seu histórico de navegação. Para saber mais sobre como o seu endereço IP pode ser usado na obtenção de informações pessoais sobre você, visite a nossa página de pesquisa para localizar IP.

#2 Vigilância governamental

Mesmo que uma VPN te proteja contra intromissões, até mesmo em relação à vigilância governamental, há países onde as próprias VPNs são bloqueadas ou consideradas ilegais. Em regimes opressivos com regras e leis bastante rígidas sobre censura online, os governos querem controle total do ciberespaço. Como resultado, eles encontram meios de rastrear e invadir sua privacidade.

Por exemplo, na China, só VPNs autorizadas pelo governo são permitidas. Contudo, estes serviços de VPN também são monitorados por agências do governo. Usar este tipo de VPN anula qualquer propósito de usá-las. Nestes casos, é importante escolher um provedor de serviço VPN confiável.

#3 Websites

No momento em que você fica online sem uma VPN, seu IP fica visível para os websites que você visita. “Uma VPN pode ocultar meu IP?” Sim, mas mesmo com uma VPN, os websites podem visualizar seu sistema operacional e o navegador que você usa, os plug-ins que você tem instalados, sua CPU e até mesmo se você está logado(a) em alguma plataforma de mídia social.

Se você entrou em uma nova rede de Wi-Fi e permitiu que seu navegador verifique e use sua localização, nem mesmo uma VPN vai conseguir mascarar sua identidade. O navegador vai conseguir detectar sua localização com bastante precisão, só de saber a localização das redes próximas de Wi-Fi. A Google tem um heatmap dos pontos de acesso Wi-Fi, que serve justamente para este propósito.

A maioria dos websites usam rastreadores e cookies também. Cookies são muito úteis porque podem salvar sessões de login ou até mesmo carrinhos de compras online. Só que eles também desempenham um papel muito importante em criar seu “perfil de usuário(a)”. Estas informações pessoais sobre você, quais produtos e anúncios você mais gosta e com os quais mais interage podem ser vendidas para terceiros. Você pode evitar isto excluindo manualmente os cookies depois de cada sessão de navegação ou instalando vários plug-ins no navegador.

Se você revelar seu endereço de IP, fica mais fácil ligar os cookies à sua identidade real. Com uma VPN, você ganha mais controle sobre os cookies – eles até vão reunir informações sobre seus hábitos online, mas não vão saber quem você é.

#4 Plataformas de mídias sociais

Plataformas de mídias sociais ganham dinheiro com anúncios, então é do interesse delas conseguir o máximo de informações possíveis sobre você. Do seu endereço de e-mail, das páginas que você curtiu até os amigos com os quais você interage e até a aparência do seu rosto, eles sabem de quase tudo.

Você não protege sua privacidade ao manter seus perfis nas redes sociais abertos ao público ou compartilhar informações sensíveis abertamente. Se você se esquecer de desabilitar suas configurações de localização, as gigantes das mídias sociais e todo mundo vão poder ver sua localização cada vez que você postar qualquer coisa online. Se você compartilha essas informações por vontade própria, não tem como uma VPN te proteger. Certifique-se de que seus perfis nas redes sociais estão no melhor nível de privacidade possível.

#5 Google

De modo similar ao das outras plataformas de mídias sociais, essa gigante da tecnologia construiu seus negócios com base em rastreadores e publicidade. Contudo, a pior parte sobre a Google é que ela possui um grande número de diferentes plataformas e, quanto mais apps você usa, mais informações eles reúnem sobre você. O perfil de usuário que a Google é capaz de criar é muito preciso e inclui muitas informações pessoalmente identificáveis (como sua localização, idade, gênero, as coisas que você pesquisa, os vídeos que você assiste no YouTube, etc.). E não podemos nos esquecer que a Google rastreia sua localização mesmo que você tenha desabilitado isto nas configurações do Chrome, por exemplo.

A Google também usa tecnologia de reconhecimento facial para escanear suas fotos, e os robôs passeiam pelo seu Gmail e seus documentos do Google Drive, o Chrome rastreia os websites que você visita e os anúncios com os quais você interage. Estas informações são usadas para exibir publicidade de acordo com seu perfil. Você deve dar uma olhada sobre como a Google te rastreia e quais as alternativas para privacidade estão disponíveis no mercado.

#6 Seu provedor de dados de internet móvel

Há vários modos de rastrear sua localização pelo GPS e o sinal do seu celular, você nem precisa estar conectado(a) na internet para que isto seja feito. O rastreamento tem um nível de exatidão tão alto que até serviços de emergência podem te achar caso seja necessário. Só que, seu provedor de telefonia celular pode usar (e usa) estes sinais para te localizar. Algumas operadoras chegam ao ponto de vender suas informações pessoais para outras empresas, governos e autoridades. O problema é que você não pode desabilitar nem bloquear este tipo de rastreio sem desligar completamente seu celular.

#7 Seu cartão de crédito e as plataformas de pagamentos digitais

Seu cartão de crédito e as plataformas de pagamentos digitais também deixam rastros que podem te identificar. Eles rastreiam onde e quando você fez compras, onde você embarcou e para onde você foi, além das cidades ou países para os quais você viajou. É por isto que empresas focadas em privacidade, como a NordVPN, agora também aceitam pagamentos em criptomoedas.

#8 Metadados

Os metadados são as informações que ficam ocultas, “atrás” dos seus documentos e fotos digitais. Eles não podem ser vistos abertamente quando você usa um visualizador padrão, já que estas informações ficam armazenadas nas configurações do arquivo. Os metadados podem indicar quem criou o documento, a qual organização ele pertence, quando ele foi editado e o dispositivo (e até o software) usado para criá-lo. Os metadados são gerados automaticamente, mas podem ser manualmente desfeitos.

#9 Apps de troca de mensagens sem criptografia

Se você usa um app para trocar mensagens sem que ele tenha criptografia, é muito provável que alguém esteja de olho nas suas conversas particulares, quer sejam hackers ou a própria empresa que projetou o aplicativo. Algumas vezes, até mesmo os apps criptografados podem rastrear informações suas, como com quem você mais conversa. Alguns aplicativos falham em criptografar outras informações sensíveis, como seu número de telefone ou seus metadados. Certifique-se de usar um app de troca de mensagens realmente seguro.

É possível te rastrear se você usa uma VPN?

Este é outro ponto que depende imensamente do que você considera como rastreamento. Se você usa o Chrome com sua conta da Google conectada, não importa se seu tráfego está criptografado ou não. A Google vai saber quais websites você visitou e o conteúdo com o qual você interagiu. Por outro lado, seu provedor de internet e o governo não vão conseguir identificar o que você faz online depois de se conectar a um servidor VPN.

Se você vive em um regime totalitário com regras muito restritivas sobre a internet, as autoridades vão conseguir identificar se você está conectado(a) a uma VPN, mas não o que você faz depois de se conectar a ela. Para proteção adicional, você pode usar o recurso Double VPN para criptografar seu tráfego em dobro. Isso vai diminuir a velocidade da sua conexão, mas vai fazer com que seja praticamente impossível para o governo te rastrear.

A NordVPN é um serviço de VPN realmente anônimo?

Todos os fatores acima fazem com que você fique vulnerável a vazamentos de informações pessoais, mesmo com uma VPN. Você tem que tomar medidas para manter suas informações e sua identidade em sigilo. Contudo, também é verdade que é quase impossível alcançar o anonimato total sem uma VPN.

É assim que a NordVPN assegura que sua informação fique no nível mais sigiloso possível:

Proteja sua privacidade online e fique em segurança com a NordVPN.

Também disponível em: English, Italiano e outros idiomas.

Ugnė Zieniūtė
Ugnė Zieniūtė Ugnė Zieniūtė
success Autor verificado
Ugnė Zieniūtė é gerente de conteúdo na NordVPN e adora pesquisar as últimas tendências de segurança cibernética. Por acreditar que todos devem cuidar de sua segurança online, ela deseja compartilhar informações valiosas com os leitores.