Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido
Blog Novidades

É possível te rastrear mesmo que você use uma VPN?

VPNs são ótimas. Elas protegem suas informações, melhoram sua privacidade online, te protegem contra rastreamento e garantem liberdade na internet. Mas uma conexão VPN (virtual private network) garante anonimato digital? Alguém pode bisbilhotar suas atividades na internet? Bem, muita coisa depende do seu próprio comportamento online e da confiabilidade da própria VPN.

Ugnė Zieniūtė

Ugnė Zieniūtė

Feb 09, 2021 · Leitura de 7 min

É possível te rastrear mesmo que você use uma VPN?

Quando você se conecta a um servidor VPN, seu endereço de IP é alterado, e o tráfego de dados no seu dispositivo fica criptografado. A criptografia “mistura” seus dados, fazendo com que eles pareçam mensagens sem sentido nenhum para quem tentar espioná-las. Se você usar um serviço VPN confiável, suas atividades de navegação na internet ficam ilegíveis para quem se intrometer.

Entretanto, isto não significa que é totalmente impossível te rastrear online. Os provedores de serviço de internet (ou ISPs – Internet Service Providers, em inglês), os websites e até os governos podem determinar e descobrir se você está usando uma VPN. Eles podem até não saber quais são suas atividades online, mas eles não terão nenhuma dificuldade em detectar uma conexão VPN. Então, como é que uma VPN pode ser rastreada?

Como uma VPN pode ser rastreada?

As melhores VPNs não vão permitir que seu IP real te identifique. Só que sempre há modos de identificar o tráfego de uma VPN, e aqui estão alguns dos jeitos de se fazer isto:

  • Endereço de IP VPN: os endereços de IP dos servidores da VPN que você usa não são difíceis de serem reconhecidos, há até um banco de dados para determinar se um IP pertence a um provedor em particular. Quando você acessa um website com uma VPN ativa, ele pode conseguir identificar que você está usando uma VPN por meio do IP. Contudo, isso não significa que o website vai saber a identidade da pessoa por trás da navegação, ao menos não enquanto estiverem usando a VPN. Isso porque as redes virtuais privadas conseguem ocultar o IP dos seus usuários, de modo que eles não sejam identificáveis.
  • Número da porta: alguns protocolos VPN usam números de porta específicos para estabelecer uma conexão. Por exemplo, o protocolo OpenVPN (UDP) geralmente usa o número de porta 1194, enquanto que o OpenVPN (TCP) geralmente usa o número 443. Então, o número de porta pode acabar indicando o tipo de conexão VPN que você está usando.
  • Inspeção profunda de pacotes: o DPI (Deep Packet Inspection, ou “inspeção profunda de pacote”), um processo que inspeciona a estrutura de cada pacote de dados que passa pelo tráfego da conexão. Isto possui várias funcionalidades interessantes, como bloquear spam ou malware (vírus). Entretanto este processo também pode ser usado para identificar seu tráfego VPN. É assim que o governo da China, por exemplo, bloqueia VPNs.

O governo pode me rastrear se eu usar uma VPN?

Como mencionamos acima, os governos podem descobrir se você está usando um serviço VPN. Por exemplo, o Grande Firewall da China usa o processo de DPI e outros métodos para reconhecer e bloquear tráfego oriundo de VPNs. Felizmente, os servidores ocultos da NordVPN ajudam a resolver ou minimizar alguns destes métodos de detecção de VPN, então são bons recursos caso você esteja se conectando de uma região com muita censura. Eles ocultam sua conexão VPN transformando-a em um tráfego regular de internet.

Mas, e sobre suas atividades reais na internet, online? O tráfego oculto por uma VPN pode ser monitorado? Isto depende da VPN. Se a VPN possui uma política de não manter registros, mesmo que um governo solicite informações do provedor da VPN, ele não poderá entregar suas atividades porque elas sequer são mantidas em registro.

Alguns serviços de VPN concordam em instalar backdoors para ajudar governos, permitindo que agências governamentais monitorem o tráfego de dados dos usuários. Na China, por exemplo, só VPNs aprovadas pelo governo podem operar no país. Contudo, considerando a tendência do país de controlar todas as comunicações online, uma VPN “legal” na China muito provavelmente vai conter estas backdoors.

A Google pode me rastrear se eu usar uma VPN?

Isto depende do seu comportamento. Se você navegar na internet enquanto se conecta à sua conta da Google, ela pode rastrear suas atividades online e te identificar. Como uma VPN só muda sua localização virtual, pode parecer que você está acessando websites de uma região diferente, mas mesmo assim a Google vai conseguir te identificar.

Digamos que você entra na sua conta Google enquanto se conecta a um servidor VPN. Você vai até o YouTube e assiste alguns vídeos adoráveis de filhotinhos. Quando você volta ao YouTube sem se conectar à VPN, você ainda vai poder ver cachorrinhos fofinhos nas sugestões de vídeos, ou seja, suas atividades foram identificadas e registradas.

E há outros meios de a Google te rastrear online. Por exemplo, cookies e fingerprinting (impressões digitais) podem ser usados para rastrear suas atividades e ligá-las à sua conta. Contudo, você pode minimizar este rastreamento usando navegadores com mais ferramentas de privacidade e bloqueadores de cookies.

É possível me rastrear no trabalho enquanto eu uso uma VPN?

Depende muito do tipo de VPN que você usa. VPNs para negócios e empresas possuem funções diferentes das VPNs comerciais/individuais. Se você se conectar a uma VPN empresarial fornecida por seus empregadores, eles provavelmente vão conseguir te monitorar. A maioria das VPNs empresariais mantém registros das atividades dos empregados e não garantem anonimato aos funcionários.

Mas digamos que você use uma VPN diferente, que não é fornecida pelos seus empregadores. Se as atividades e o comportamento online dos funcionários do seu local de trabalho forem monitoradas, pode ser possível identificar que você está usando um serviço VPN. Só que eles precisariam de um software de monitoramento instalado no seu dispositivo de trabalho para visualizar o que você faz online. Por exemplo, se sua empresa instalou keyloggers diretamente no seu computador, um serviço de VPN não vai conseguir esconder dos seus empregadores o que você digita no seu dispositivo nem suas atividades online.

Quem mais pode me monitorar?

Aqui está uma lista dos modos pelos quais podem te monitorar mesmo quando você usar uma VPN:

  • Cookies: websites geralmente usam cookies para rastrear suas atividades e tornar sua navegação mais fluida. Cookies são pequenas partes de códigos que são baixadas e armazenadas no seu dispositivo ou navegador quando você visita um website. Isto é feito para que um website possa manter um registro das suas solicitações, cookies são a razão pela qual os itens no seu carrinho de compras online não reiniciam toda vez que você atualiza a página, por exemplo. Cookies de terceiros geralmente são usados para publicidade e podem te identificar e rastrear em diferentes plataformas. Felizmente, há muitos modos de bloqueá-los.
  • Impressões digitais dos navegadores: o navegador que você usa pode revelar muitas coisas sobre você, como as extensões que você usa, a resolução da sua tela e até o sistema operacional que você usa. Este tipo de informação pode criar uma identificação única, mas não revela informações pessoais sobre você.
  • Malware ou spyware: se você baixar software malicioso (vírus) acidentalmente, é possível que suas atividades online e outras informações sensíveis sejam roubadas diretamente do seu dispositivo. Stalkerware também pode ser instalado no seu dispositivo até mesmo por alguém da sua confiança.

É possível me rastrear se eu usar uma VPN?

Sim, dá para te rastrear se você usar uma VPN com configurações precárias. Algumas VPNs podem revelar seu IP acidentalmente por meio de vazamentos de DNS. A NordVPN previne vazamentos de DNS usando servidores DNS operados exclusivamente por nós.

Também é possível que te monitorem se você usar um serviço VPN gratuito. Se você não paga pela VPN em si, é bem provável que o provedor VPN registre suas atividades e venda suas informações valiosas para terceiros.

Como eu posso ficar totalmente livre de monitoramentos?

Anonimato 100% online é algo difícil, praticamente impossível. Entretanto, há modos de minimizar seus rastros digitais:

  • Tome cuidado com o que você posta online. As informações pessoais que você revela podem ser uma mina de ouro para intrusos.
  • Troque a Google por mecanismos de busca mais privativos.
  • Use navegadores voltados para garantir maior privacidade.
  • Use uma VPN, mas escolha com cuidado. Tenha certeza de que a VPN que você escolheu possui no mínimo uma política de não manter registros, além de proteção contra vazamentos de DNS, servidores ocultos e recursos de Kill Switch. Saiba mais sobre os recursos de segurança adicionais da NordVPN clicando aqui.

E, além do mais, se alguém quiser realmente rastrear e monitorar suas atividades online, você vai precisar tomar muito cuidado para manter um nível de anonimato maior – especialmente em relação ao seu endereço IP, já que ele pode ser usado para conseguir diversas informações pessoais sobre você (saiba mais em nossa página de pesquisa para localizar IP).

Se você escolher um serviço de VPN com cuidado, ela pode proteger seus dados contra o ISP (provedor de internet), criminosos e órgãos de vigilância do governo, além de ocultar o seu IP. A NordVPN possui vários recursos voltados para segurança para garantir sua privacidade online, não importa o dispositivo que você usar. Baixe o aplicativo VPN NordVPN e teste os recursos que ela oferece.

Descubra a razão da NordVPN estar entre as VPNs líderes do mercado. Faça um teste com garantia de devolução do seu dinheiro em 30 dias caso não se satisfaça.

Sua segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a VPN líder a nível mundial

Também disponível em: Deutsch, English, Português Brasileiro