Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido
Blog Aprofundado

O que é DNS e Como ele Funciona?

Talvez você já tenha ouvido falar nesta sigla ou lido DNS em algum lugar. Mas, você sabe o que ela significa e qual a utilidade dela? Essa e outras perguntas importantes serão respondidas neste artigo.

Laura Klusaite

Laura Klusaite

Feb 21, 2021 · Leitura de 4 min

O que é DNS e Como ele Funciona?

O que é DNS?

DNS é a sigla para Domain Name System (sistema de nomes de domínio) e de forma resumida, serve para designar os bancos de dados que traduzem nomes de host para endereços de IP (você pode saber mais sobre seu IP conferindo nosso artigo “O que é meu IP”).

Podemos entender o DNS como um sistema de nomeação, ou seja, um sistema de identificação para serviços, computadores, tablets, smartphones e vários outros dispositivos que se conectam à internet em sentido amplo (ou a redes privadas em sentido mais específico). Assim, o DNS é essencial para a atribuição dos endereços de IP e da identificação na rede.

Como funciona o DNS?

O que é DNS?

Basicamente, a função do DNS é traduzir endereços IP para nomes de domínio. O sistema DNS é o que te permite, por exemplo, digitar um endereço eletrônico (do seu website favorito, por exemplo) e acessar este conteúdo. Mas, como é que isto é feito?

O endereço de IP dos servidores que hospedam o conteúdo e o nome de domínio são as duas formas mais comuns de acessar páginas (ou qualquer coisa) na internet. E esta identificação é feita por sequências numéricas. Mas, imagine ter de memorizar, salvar ou digitar estas sequências sempre que você quiser acessar determinado conteúdo?

É aí que entra o DNS: ele traduz os termos que formam a URL e a acessa, assim como o endereço IP do servidor. Como cada servidor tem um endereço de IP específico, cada nome de domínio encaminha a um IP único.

É por isto que não dá para ter dois websites diferentes usando URLs iguais (Uniform Resource Locator ou “localizador uniforme de recurso”, que basicamente é o que você digita na barra do navegador para acessar tudo no mundo virtual).

Como o sistema DNS é organizado?

Independente do local, da região ou da rede à qual você se conectar, você será direcionado para o mesmo lugar a mesma URL em qualquer dispositivo ou navegador (a não ser que haja restrições de conteúdo ou limitações sobre a internet na região em que você estiver). Isto significa que há um sistema global para atribuir endereços IP e DNS.

A ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers ou “corporação da internet para nomes e números atribuídos”) é uma organização sem fins lucrativos que procura organizar e manter as informações dos sites registrados em funcionamento no imenso oceano virtual.

É através deste gerenciamento e da própria estrutura do DNS que endereços de IP não são repetidos e que os endereços eletrônicos funcionam corretamente.

Tipos de DNS

Apesar de funcionar basicamente da mesma maneira e ter o mesmo objetivo, há tipos diferentes de DNS e cada um deles tem suas particularidades:

  • MX: é um servidor DNS voltado para recebimento e envio de e-mails, garantindo que as mensagens sejam entregues no lugar certo (como quando você preenche um formulário em um website ou assina uma newsletter, por exemplo).
  • LOC: voltado para especificar os dados de localização geográfica dos dispositivos conectados à internet ao redor do mundo, permitindo que informações como altura, longitude e latitude sejam consultadas.
  • CNAME: é um tipo de DNS que faz o direcionamento de um endereço para outro (por exemplo, se alguém digitar o endereço www.estewebsite.com, pode ser redirecionado para www.estewebsite.com.br se isto for configurado).
  • DNAME: este tipo é voltado especialmente para o mapeamento dos nomes DNS para domínios.
  • A: são registros convencionais que ligam os domínios e subdomínios dos websites aos protocolos de endereço IP, o que ajuda a tornar ainda mais fácil o acesso aos websites e a navegação como um todo.
  • AAAA: este tipo de DNS faz, basicamente, as mesmas tarefas do tipo A, só que também faz o mapeamento para os endereços de IPv6 (mais atuais).
  • AFSDB: são servidores DNS especializados em mapear domínios para servidores de bancos de dados usados para, entre outras coisas, estabelecer e executar estratégias de setores de TI.
  • TXT: também conhecido como registro de texto, ele dá as informações textuais utilizadas para ligar um texto a um host, como dados sobre a rede e/ou servidor, por exemplo. Eles também são úteis para evitar ataques de phishing ou spam em um endereço eletrônico.

Qual DNS usar?

A resposta é: depende. Você precisa conhecer bem suas necessidades e saber o que você quer para determinar qual tipo de DNS é o mais adequado. Muitas opções oferecem ótimos recursos de segurança (e servem, por exemplo, para bloquear conteúdo impróprio para crianças), detectando websites perigosos e assim, protegendo os usuários contra várias ameaças.

É importante também verificar o desempenho do DNS que você vai usar, já que ele pode tornar sua navegação pelos websites mais lenta ou mais dinâmica. Saber qual é a latência entre o IP do servidor que você acessa e o dispositivo que você usa é um fator crucial para determinar o nível de desempenho do DNS.

Para escolher outros servidores DNS e alterar o DNS que você usa, confira nosso artigo sobre como mudar seu DNS. Se você quiser saber como configurar o DNS, leia este artigo.

Qual é o melhor DNS?

Um servidor DNS ruim prejudica não só sua experiência de navegação, mas também sua segurança. Se houver um vazamento de DNS, a segurança da sua conexão e das suas informações, fica comprometida (você pode consultar nosso artigo sobre como fazer um teste de vazamento de DNS).

Há ótimos serviços DNS que oferecem recursos mais robustos e confiáveis. Dentre as opções mais comuns e profissionais, podemos listar nomes como CleanBrowsing, Cloudflare, OpenDNS, QUAD9, AdGuard DNS, OpenDNS e o serviço de DNS da Google. Além disso, ferramentas como VPNs também possuem seus próprios servidores DNS.

Você pode conferir análises de especialistas e usuários para determinar qual DNS atende melhor suas necessidades, qual o melhor serviço e se você quer usar servidores gratuitos ou pagos.