O seu IP: Desconhecido · O seu estado: Protegido
Desprotegido
Desconhecido
Blog Notícias

Quais as opções para navegar anónimo na internet?

Nov 04, 2020 · Leitura de 3 min

Quais as opções para navegar anónimo na internet?

Os internautas e os cidadãos comuns estão cada vez mais conscientes sobre os benefícios da navegação anónima na internet, por questões de privacidade e segurança. A utilização e a pesquisa dos melhores browsers privados tem vindo a crescer, à medida que mais pessoas constatam que devem esconder os seus dados das grandes empresas tecnológicas.

Todavia, usar um browser com melhores definições de privacidade não é o mesmo que navegar anónimo. As comunicações (sites visitados, uploads, downloads, etc.) continuam vulneráveis perante cibercriminosos. Vejamos em seguida as três grandes opções para navegar em privado.

Como navegar em anónimo: as três grandes alternativas

Note-se que nenhuma destas opções garante privacidade total na internet, mas os níveis de proteção aumentam enormemente.

VPN

VPN

Uma VPN é a melhor forma para navegar anónimo. Não só protege a identidade do utilizador, como encripta as comunicações na eventualidade de serem descobertas por uma terceira parte, como um cibercriminoso. Também acrescenta opções extra, como o Kill switch, que corta automaticamente a ligação da internet em caso de emergência, impedindo que as comunicações se tornem visíveis perante o fornecedor de serviços de internet ou um hacker que esteja a tentar intercetar mensagens. Confere aquelas vantagens básicas, como pesquisa em anónimo de forma a que a Google ou o Facebook não possam recolher dados de utilização nem criar um perfil com base nisso. Quem pretende saber como navegar anónimo acaba por concluir que fazer o download de uma VPN é a melhor opção, até porque é muito fácil de instalar e utilizar.

Servidor proxy

servidor proxy

A palavra “proxy” remete para “por procuração”. Um proxy é um servidor “por procuração”: o utilizador liga-se a um servidor terceiro de modo que pareça, ao destinatário ou a um terceiro que intercete a comunicação, que se trata de outra pessoa ou origem. Um site que recuse receber visitantes de Portugal e que receba um visitante através de um proxy brasileiro poderá identificá-lo como vindo do Brasil e autorizar o acesso.

Porém, os servidores proxy não encriptam as comunicações e, sendo geralmente gratuitos, podem ser bastante inseguros.

Rede Tor

rede Tor

Como referimos em cima, usar um browser anónimo como o Brave não é o mesmo que navegar anónimo. Mas a rede Tor já se enquadra nesta definição. Mais que um simples navegador, o Tor é uma rede que direciona o tráfego de internet através de vários nós, tornando a identificação do computador de origem dificílima. Para conseguir detetar a origem de determinada comunicação, é preciso identificar um determinado servidor, daí para outroe outro – como quem descasca as várias camadas de uma cebola até chegar ao núcleo. Essa metáfora foi escolhida para dar nome inicial ao projeto: “The Onion Router” (“o router cebola”, em português), de cujas iniciais deriva o nome Tor.

O Tor é a escolha de ativistas e de todos aqueles que querem altos níveis de privacidade online, sendo necessário um certo nível de conhecimentos de informática para operá-lo.

E o modo incógnito?

O modo incógnito dos browsers, nomeadamente do Google Chrome, é muito utilizado por quem se preocupa em saber como apagar o histórico de pesquisas. Navegando em modo incógnito, a utilização não fica registada no histórico do browser acessível em modo normal. O próprio modo incógnito não tem histórico de pesquisas,ou seja, uma terceira pessoa não conseguirá descobrir, com uma simples pesquisa no próprio computador, que utilização foi feita.

Contudo, não confunda o modo incógnito com uma navegação anónima. O modo incógnito só esconde a atividade de pessoas próximas do utilizador e não de entidades terceiras. O fornecedor de serviços de internet continua a detetar que sites foram visitados. Como o endereço de IP não é escondido, sites terceiros continuam a poder identificar o computador de origem e as comunicações não são encriptadas, mantendo-se “disponíveis” para hackers. Usar o modo incógnito não é navegar em privado, sob nenhuma definição.


Laura Klaus
Laura Klaus successAutor verificado

Laura Klaus is a content manager who is curious about technology and online privacy. She learns something new every day and shares that knowledge with readers worldwide.


Subscrever o blogue NordVPN