Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido

Perigos cibernéticos do Carnaval no Brasil

Com a chegada do carnaval, os brasileiros baixam a guarda e acabam se tornando vítimas de cibercriminosos. Saiba quais os maiores perigos cibernéticos da temporada e como se proteger contra eles para curtir a folia sem maiores problemas.

Ugnė Zieniūtė Ugnė Zieniūtė

Ugnė Zieniūtė

Perigos cibernéticos do Carnaval no Brasil

Criminosos se aproveitam do clima de festa

Ocorrendo todo ano entre fevereiro e abril (em 2022, os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro acontecem em 22 e 23 de abril; enquanto em 2023, a celebração no Brasil será em 20 e 21 de fevereiro), o carnaval é uma época tida como sinônimo de relaxamento e descontração. Mas, apesar da energia despreocupada do período, as estatísticas mostram que os cidadãos não deveriam relaxar tanto ou, pelo menos, não quando o assunto é sua segurança digital.

Em 2022, especialistas da companhia de cibersegurança Psafe apontaram um aumento de mais de 90% nas tentativas de golpes durante o carnaval. Em números absolutos, foram mais de 790 mil investidas fraudulentas no espaço virtual brasileiro, indo desde promoções suspeitas de venda de produtos até ofertas absurdas para diárias de hotel.

Ainda segundo a Psafe, os golpes são especialmente direcionados a usuários desavisados que, por conta das festividades, não prestam tanta atenção às medidas de segurança usual, em particular se estão em viagem em outras cidades.

Os perigos do carnaval

Em meio à turbulência das festas, é fácil se descuidar e acabar sendo alvo de hackers e criminosos digitais. Abaixo estão alguns dos principais perigos enfrentados pelos usuários durante o carnaval.

1 – Redes públicas de Wi-Fi

Um dos erros mais comuns cometidos pelas pessoas durante viagens turísticas é usar as redes Wi-Fi gratuitas de hotéis, aeroportos ou restaurantes. Decerto, elas são uma opção conveniente para turistas, o problema é que elas trazem também consigo enormes riscos.

A maior questão desses hotspots é que eles não possuem grandes sistemas de defesa e são abertos a praticamente todo mundo. Assim, não é difícil que um hacker se conecte à rede com a intenção de infectar os dispositivos ou roubar os dados confidenciais dos demais usuários.

Em situações ainda piores, as redes Wi-Fi podem nem mesmo ser o que aparentam ser. Não é raro que criminosos digitais criem hotspots falsos, sob nomes aparentemente legítimos, para atrair turistas desavisados e fazer deles suas mais novas vítimas.

Por isso, especialistas sempre indicam que os usuários devem evitar a conexão com essas redes. Ou, pelo menos, que utilizem uma proteção para impedir os principais riscos que elas oferecem. O uso de uma rede virtual privada (VPN), por exemplo, é uma escolha ideal para estes casos (Saiba mais sobre como usar o Wi-Fi público em segurança).

O motivo é que, com o poder de criptografar todos os dados de tráfego da sua navegação, um servidor VPN blinda suas atividades online contra os olhos curiosos de potenciais criminosos conectados à mesma rede pública. Assim, mesmo usando um hotspot perigoso, os usuários mantêm seus dispositivos a salvo.

Experimente a NordVPN, ela torna o Wi-Fi público seguro ao criptografar seu tráfego de dados.

Proteja-se com uma VPN agora

2 – Senhas descobertas

Os espaços públicos, normalmente lotados de pessoas durante o carnaval, oferecem um ambiente perfeito para agentes mal-intencionados bisbilhotarem a tela dos dispositivos alheios em busca de informações valiosas ,como as credenciais de suas contas.

Não é difícil imaginar um criminoso, em meio à multidão, observando um usuário pelas costas enquanto ele insere sua senha de desbloqueio do celular minutos antes de roubá-lo. Ou pior ainda, descobrindo muitas outras credenciais desse mesmo usuário antes de furtar seu celular.

Para se proteger contra tais cenários, é recomendado que as pessoas evitem usar seus dispositivos móveis em público para acessar contas sensíveis, como aplicativos de banco ou servidores confidenciais de trabalho. Por mais cuidadoso e discreto que o usuário seja, sempre há o risco de haver alguém à espreita assistindo aos seus movimentos na telinha.

3 – Dispositivos perdidos ou roubados

O roubo ou a perda de dispositivos durante as grandes aglomerações do carnaval é algo infelizmente muito comum. E a inconveniência de ter seu aparelho abstraído em tais eventos, muitas vezes, não é nem de longe o pior dos problemas.

Como as pessoas gerenciam praticamente toda a sua vida por meio dos smartphones, quando elas os perdem, isso pode significar toda uma cadeia de dores de cabeça, que podem ir desde a invasão de suas redes sociais até transações fraudulentas em seus aplicativos bancários.

É por esse motivo que especialistas recomendam aos usuários sempre manter seus dispositivos protegidos por senhas fortes e complexas. Afinal, numa eventual perda do mesmo, pelo menos suas contas e arquivos pessoais estarão assegurados pela proteção da senha (Saiba mais sobre como gerar senhas fortes para seus dispositivos).

4 – E-mails ou mensagens maliciosas

O uso de mensagens falsas para ludibriar os usuários é um perigo clássico e atemporal que, com a temática do carnaval, ganha ainda mais força para vitimizar as pessoas. É por isso que, durante as festividades, o número de fraudes e golpes cresce tanto.

Chamada de “phishing”, a tática dos criminosos se baseia no uso de e-mails ou SMS de promoções avassaladoras e preços “especiais” da temporada para atrair a atenção das vítimas e direcioná-las a páginas fajutas, onde seus dados são coletados e/ou arquivos maliciosos são instalados em seus dispositivos (Saiba mais sobre o que é phishing).

Embora o tipo de discurso empregado para seduzir as vítimas possa variar, o resultado do golpe é sempre o mesmo: um grande prejuízo ao usuário. Por isso, recomenda-se sempre que as pessoas tomem muito cuidado ao verificar essa espécie de mensagem e mantenham uma postura cética diante de promessas “boas demais”.

Dicas de segurança no carnaval

Para desfrutar plenamente das festividades do carnaval com segurança, os usuários devem manter os olhos atentos aos perigos digitais oferecidos pela temporada e saber como agir diante deles.

Para concluir o artigo, abaixo está um apanhado das principais dicas de segurança para o carnaval.

  • Evitar Wi-Fi público. Essas redes são muito vulneráveis e podem oferecer vários riscos aos usuários. Se seu uso for imprescindível, é recomendável usar uma boa conexão VPN para se proteger.
  • Não acessar contas sensíveis em público. Mesmo usando uma rede protegida, não há como controlar quem bisbilhota sua tela em meio à multidão. Se quiser minimizar os riscos do carnaval, portanto, evite acessar sua conta de banco online em público.
  • Colocar senha em todos os dispositivos. Nunca se sabe quando um aparelho será perdido ou roubado – especialmente em grandes eventos. O uso de senha diminui as chances de seus dados e contas sofrerem violações nesses casos.
  • Tomar cuidado com os e-mails. Durante o carnaval, os usuários recebem vários e-mails promocionais fajutos cuja intenção é levar os consumidores a compartilhar seus dados ou baixar arquivos infectados. Preste atenção aos detalhes e não confie em promessas boas demais para ser verdade.
  • Instalar uma VPN. As VPNs são grandes aliadas contra os perigos do carnaval. Ao criptografar todos os seus dados de navegação, elas adicionam uma camada extra de proteção à sua rede, para que você possa desfrutar do melhor da estação sem se preocupar.

A NordVPN oferece um dos melhores serviços de VPN do mercado, com as maiores velocidades e muitos benefícios exclusivos para seus clientes. Se o seu objetivo é passar um carnaval feliz e seguro, a NordVPN é certamente a sua opção.

Assine já a NordVPN

Ugnė Zieniūtė
Ugnė Zieniūtė Ugnė Zieniūtė
success Autor verificado
Ugnė Zieniūtė é gerente de conteúdo na NordVPN e adora pesquisar as últimas tendências de segurança cibernética. Por acreditar que todos devem cuidar de sua segurança online, ela deseja compartilhar informações valiosas com os leitores.