Seu IP: Desconhecido · Seu status: ProtegidoDesprotegidoDesconhecido

Os brasileiros estão mesmo dispostos a apagar a presença online?

O que te faria querer apagar sua presença na internet? As pessoas estão cada vez mais atentas com relação às ameaças à privacidade e à cibersegurança, então muitas delas começam a entender que ter menos presença online é algo bom. E nós temos números e dados para provar que esta também é uma realidade para os usuários brasileiros.

Laura Klusaitė

Laura Klusaitė

Os brasileiros estão mesmo dispostos a apagar a presença online?

Uma nova pesquisa feita pela NordVPN revelou dados interessantes sobre os usuários no Brasil (que representam 77% da população brasileira). Quase um quinto deles (17%) afirmam que apagariam toda a presença online se pudessem, 76% têm medo de que suas informações financeiras sejam acessadas por hackers e 46% sentem receio de que suas informações em mídias sociais sejam vistas por terceiros.

Quais são os principais medos dos brasileiros no mundo virtual?

A maioria das pessoas ama a internet, e isto inclui os brasileiros. Então, quais são as causas de muitos usuários do Brasil optarem por diminuir ou até apagar a presença no mundo virtual? Vamos dar uma olhada mais de perto nos resultados da nossa pesquisa.

Em uma pesquisa com 1000 usuários brasileiros, descobrimos que quase metade dos entrevistados (47%) afirmam que querem apagar informações financeiras pessoais da internet. Além das informações financeiras, há outros tipos de dados que os usuários no Brasil também querem apagar do mundo online:

  • 43% – Um momento constrangedor
  • 20% – Um antigo perfil de namoro/rede social
  • 23% – Uma foto/vídeo desagradável
  • 7% – Meu histórico de emprego anterior
O que você não gostaria que outras pessoas descobrissem sobre você?

Entre os entrevistados, 1% afirma que apagariam todos os dados pessoais da internet, enquanto 22% responderam que não apagariam toda a presença online.

Temos que frisar que há o outro lado da pesquisa: nós também perguntamos aos entrevistados sobre quais dados eles gostariam de encontrar sobre outras pessoas na internet.

Esta pergunta nos ajuda a entender melhor como certos tipos de dados podem ser mais visados por pessoas curiosas, como amigos e colegas – talvez isto não seja exatamente um risco de segurança, mas com certeza é uma ameaça contra a privacidade.

Você gostaria de acessar estas informações sobre alguém que você conhece?

21% afirmam que gostariam de acessar informações profissionais dos conhecidos, se possível e 20% gostariam de acessar dados sobre registros criminais.

Outro dado interessante é perceber o quanto os brasileiros valorizam privacidade e segurança online. De todos os entrevistados que afirmaram que pagariam para ter mais privacidade online, 46% afirmam que pagariam até R$500, 8% pagariam entre R$501 a R$2600, 3% pagariam entre R$2601 e R$5300 e 2% pagariam mais de R$5300 para garantir privacidade na internet.

O que estes números significam?

O que estes dados e números nos mostram é que as pessoas estão entendendo cada vez mais sobre a importância da privacidade e da segurança online. Se você também entende o quanto estes fatores são essenciais, aqui estão alguns passos para melhorar sua cibersegurança e sua privacidade online:

  • Procure se expor menos: tenha critérios sobre as coisas que você compartilha online. Gerencie as configurações de privacidade das suas redes sociais e publique apenas para amigos e pessoas da sua família. E, mesmo assim, faça um questionamento se você precisa mesmo compartilhar tantas fotos e informações. Algumas coisas são melhor compartilhadas pessoalmente em uma boa refeição, por exemplo.
  • Use uma VPN: uma Rede Virtual Privada (VPN) torna sua conexão segura e dá mais privacidade aos seus dados, impedindo que eles sejam monitorados por terceiros. Nós recomendamos a NordVPN.
  • Use senhas fortes e personalizadas: quanto maior sua senha, melhor. Ao mesmo tempo, você precisa conseguir se lembrar dela. Usar a mesma senha para várias coisas é muito arriscado porque, se alguém descobrir sua senha (com um vazamento de dados em um site, por exemplo) todas suas redes e contas ficam em perigo. Usar um gerenciador de senhas como o NordPass para manter suas senhas em segurança e não se esquecer delas é uma ótima ideia.
  • Fuja das data brokers: empresas de data brokerage (venda de informações) armazenam seus dados, compilam suas informações em imensos bancos de dados e aí vendem tudo para terceiros. Use serviços como o Incogni para remover seus dados pessoais destes bancos de brokers.

Sua segurança online começa com um clique.

Fique em segurança com a VPN líder a nível mundial

Metodologia da pesquisa

  • Tamanho da amostragem: 1000 usuários brasileiros
  • Faixa etária: a partir de 18 anos
  • Duração: pesquisa realizada de 12/08/2022 a 18/08/2022
  • Demografia: Idade, gênero, regiões e etnias que refletem a demografia do Brasil
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos, por amostra, com uma margem de 95% de nível de confiabilidade

Laura Klusaitė
Laura Klusaitė Laura Klusaitė
Laura Klusaitė é uma gerente de conteúdo curiosa sobre tecnologia e privacidade online. Ela aprende algo novo todos os dias e compartilha esse conhecimento com leitores do mundo inteiro.