Your IP: Unknown · Your Status: Unprotected Protected

Blog How-To

Como Um VPN te Protege em Redes WiFi Públicas?

Jul 24, 2019 · 4 min read

Como Um VPN te Protege em Redes WiFi Públicas?

Se há algo que revolucionou o modo como lidamos com as informações, esse algo é a internet. E, se tem uma coisa que revolucionou a internet, definitivamente foi a tecnologia de WiFi. Tornado a conectividade quase que algo “onipresente”, de fácil acesso e com grande portabilidade, hoje é quase impossível falar de conectividade sem falar de redes de WiFi.

São elas, em grande parte, que te permitem acessar um universo de informações na palma da sua mão, no seu smartphone ou tablet – e também seu notebook, claro (não vamos nos esquecer deles, jamais).

Na sua casa, ter uma rede WiFi significa ter mais comodidade e dinamismo na conexão e no uso da internet – sem precisar fazer revezamento no computador da sala, é claro.

Em aeroportos, restaurantes, shoppings, lojas, terminais rodoviários e até mesmo praças e parques, essas redes fazem com que você possa acessar o mundo virtual sempre que houver uma rede com a qual se conectar.

Mas as redes públicas possuem uma série de vulnerabilidades. Nesse artigo, você vai aprender mais sobre elas e sobre modos de aprimorar sua segurança cibernética.

Quais os riscos das redes públicas de WiFi?

As redes públicas de WiFi são redes instaladas em ambientes públicos (parques, praças, aeroportos – e até hospitais -, rodovias, repartições públicas, etc.) ou privados (lojas, cafeterias, shoppings, bares, restaurantes, hotéis, etc.) frequentados por grande quantidade de pessoas, permitindo o acesso de vários usuários por meio de uma senha comum ou até mesmo de uma conexão que não exige nenhuma senha.

É exatamente por isso que essas redes, em geral, oferecem menos segurança. A conectividade fácil e o grande número de usuários simultâneos são pratos cheios para ataques de hackers.

Estima-se que há mais de 100000 pontos públicos de WiFi com baixa integridade e confiabilidade aos usuários. Ou seja, são milhares e milhares de redes inseguras colocando usuários e seus dispositivos em risco.

Quais as principais vulnerabilidades dessas redes?

Qualquer rede que não exija senha e credenciais para o acesso é uma rede com vários riscos em potencial. Essas redes “abertas” não oferecem criptografia aos usuários, por exemplo, o que significa que todo o fluxo de informações fica mais suscetível ao ataque de hackers, facilitando o roubo de várias informações pessoais, incluindo dados da sua conta bancária.

Hackers (ou também um snooper) podem se infiltrar nessas redes desprotegidas e usá-las para roubar informações dos usuários com dispositivos conectados a elas.

Há também os ataques por “intermediários” (man-in-the-middle), que se colocam entre o usuário e o ponto de acesso da rede, interceptando as comunicações e o fluxo de dados entre dois usuários ou entre o usuário e o ponto de conexão (geralmente, os próprios roteadores que transmitem os sinais das redes).

Há uma grande quantidade de malware (programas maliciosos) distribuídos por meio dessas redes desprotegidas, exibindo anúncios maliciosos para os usuários e até mesmo “atualizações” falsas de aplicativos que, na verdade, são vírus.

malwares mais simples e outros bastante complexos, permitindo até o controle total e o acesso completo às suas informações e ao seu dispositivo (como a captação de áudio do seu dispositivo, ou da sua própria câmera).

Cuidado com as redes de WiFi falsas

Além dos vários riscos que nós já mencionamos, presentes em redes reais, há também as redes de WiFi falsas. Também chamadas de rogue hotspots (ou fake networks), elas são redes “fantasmas” criadas por hackers, muitas vezes se passando por redes legítimas.

Esses hotspots são criados para fazer com que os usuários se conectem a essas redes mascaradas, permitindo a instalação de malware no dispositivo, o roubo de informações e dados pessoais e o controle de vários recursos do aparelho.

Antes de acessar uma rede de uso comum, é bom verificar a credibilidade dessa rede. Se você está em algum estabelecimento comercial, por exemplo, é bom conferir com funcionários habilitados do local sobre a autenticidade da conexão.

Quais tipos de informação estão vulneráveis?

Ao contrário do que muita gente pode pensar, os alvos dos hackers não se limitam a pessoas ricas, agências do governo e grandes empresas e corporações. Basicamente, todo mundo conectado à internet é um alvo em potencial – e, na verdade, a maior parte dos ataques acontece contra usuários comuns, mais desprotegidos e que existem em maior quantidade.

Em geral, todos os tipos de informação podem estar em perigo, como a sua localização, o tipo de conteúdo que você acessa (o que permite desenhar um “perfil” e vender suas preferências para empresas ou pessoas dispostas a pagar por isso, sem seu consentimento), suas comunicações pessoais (mensagens, ligações, e-mails, etc.), suas informações de redes sociais, suas senhas, arquivos, fotos e até mesmo informações do seu cartão de crédito – além de muitas outras coisas.

Como garantir sua proteção nessas redes?

Um aplicativo VPN (Virtual Private Network, ou “Rede Virtual Privada) ajuda a minimizar drasticamente todos esses riscos fornecendo mecanismos de segurança adicionais, muitas vezes ausentes nesses pontos públicos de WiFi.

Por exemplo: esses aplicativos oferecem a criptografia dos dados, protegendo o fluxo de informações e impedindo o acesso de hackers ao seu dispositivo. Além disso, um VPN pode alterar seus dados de localização, como o IP do seu smartphone, tablet ou notebook, por exemplo.

Usar um firewall, acessar páginas com HTTPS e identificação em dois níveis, assim como desabilitar a função de WiFi do seu aparelho quando não for necessário utilizá-la, além de atualizar seus aplicativos e não memorizar as redes no seu aparelho são algumas dicas adicionais de segurança que podem facilitar sua vida e que, em conjunto com um bom VPN, aumentam a confiabilidade da sua conexão, mesmo em uma rede pública.


Ilma Voigt
Ilma Voigt successVerified author

Ilma Voigt is a content creator passionate about technology and online security. In addition to her focus on tech, she also specializes in bringing cybersecurity insights to new markets.


Subscribe to NordVPN blog