Your IP: Unknown · Your Status: Unprotected Protected

Blog In Depth

Os melhores navegadores de internet com relação a privacidade e segurança

Feb 25, 2019 · 8 min read

Os melhores navegadores de internet com relação a privacidade e segurança

Todos os dias, você pesquisa coisas no Google, visita blogs, compra online, paga suas contas e olha os seus feeds nas redes sociais preferidas. Quase 4 bilhões de pessoas no planeta dependem de uma conexão com a internet para fazer tarefas cotidianas, para muitos, tornou-se uma necessidade básica, a ponto de pedirem a senha do Wi-Fi antes mesmo da refeição ao entrarem em um restaurante, por exemplo.

No entanto, a internet está se tornando um campo minado com o surgimento de códigos mal-intencionados cada vez mais complexos e maliciosos. Isso significa que a segurança se tornou (ou deveria ter se tornado) uma prioridade para todos nós.

Além disso, cada clique que você dá é rastreado por sites, anunciantes, provedores de internet e agências governamentais. Já falamos várias vezes sobre por que a privacidade importa e não vamos nos repetir com os argumentos aqui. Agir ou deixar de agir para se proteger só depende de você.

Se você realmente quer dar os passos necessários para melhorar sua segurança e privacidade na internet, você pode começar descobrindo qual o melhor navegador de internet para as suas necessidades. Neste artigo, vamos olhar de perto vários navegadores e suas especificações de segurança, tendo ao final de cada análise uma avaliação, de 0 a 10, feita por nossos especialistas.

Navegadores populares

Mesmo que seja totalmente possível ajustar o Google Chrome, o Safari e até mesmo o Microsoft IE/Edge com plugins e configurações avançadas para a segurança e privacidade, estes não são (nem de longe) seus recursos principais. Além disso, quanto mais você se afasta das configurações padrão, mais fácil será identificar seu rastro digital. Mesmo assim, eles são os maiores nomes no mercado e não podemos ignorá-los.

Chrome

Site do navegador Google Chrome

O Google Chrome foi lançado em 2008 e é o líder inquestionável na participação no mercado de navegadores de internet. Era de se esperar, pois ele é de fato uma solução fantástica com segurança robusta e amplas possibilidades de integração e aperfeiçoamento.

No entanto, o Chrome jamais será o melhor navegador para privacidade. Ele é desenvolvido pela empresa cujo modelo de negócio se baseia principalmente em coletar dados de seus usuários para obter seus perfis e usá-los em publicidade direcionada. O que o aviso de privacidade do Chrome diz, em resumo, é que ele é essencialmente um spyware do Google.

Claro que você pode mergulhar nas profundezas das complexas preferências de privacidade do Chrome e escolher entre uma variedade de extensões para camadas adicionais de segurança. Mas você precisará trabalhar por isso, bem como confiar que o Google não irá mexer na política de privacidade quando você não estiver olhando.

O Chrome está disponível para Windows, Linux, macOS, iOS e Android.

Nossa avaliação: 6.5/10

Safari

Site do navegador Safari

O Safari vai muito bem quando se trata de manter sua privacidade online, especialmente porque a Apple está mais focada em hardware e não depende tanto de publicidade online agressiva. Por exemplo, como padrão, ele previne que sites de terceiros deixem dados em seu cache. Ele é também forte no quesito segurança, e executa páginas da web em processos diferentes para evitar que códigos mal-intencionados em uma página afetem o navegador como um todo ou acessem seus dados.

Ainda assim, o Safari é de código fechado, e a Apple participou do programa PRISM da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). Talvez esse não seja o melhor navegador para depositar toda a sua confiança.

O Safari está disponível para macOS e iOS.

Nossa avaliação: 7/10

Microsoft Internet Explorer/Edge

Tela do navegador Microsoft Internet Explorer/Edge
Direito de imagem: Microsoft

O Internet Explorer é uma piada, e há memes para provar. Enquanto isso, seu sucessor Edge só teve duas atualizações desde o começo de 2017, o que não ajuda a tranquilizar os usuários a respeito das vantagens de segurança do navegador.

Como outros nomes tradicionais, tanto o IE como o Edge permitem o bloqueio de pop-ups e a solicitação para “Não rastrear”. Dito isso, ambos os navegadores da Microsoft são de código fechado, então não há como saber quais outros dispositivos de vigilância podem estar contidos neles.

O Internet Explorer está disponível para Windows, mas não é mais desenvolvido. O Edge está disponível para Windows, Windows Mobile, e Xbox One, com versões beta disponíveis para Android e iOS desde abril de 2018.

Nossa avaliação: 6/10

Firefox

Site do navegador Firefox
Direito de imagem: Mozilla

O Firefox é o único navegador convencional aberto cujo código tem sido amplamente examinado. Apesar de estar um passo atrás do Chrome na área da segurança, a diferença é quase nula. Como outros grandes nomes do mercado, ele oferece um modo de navegação privada que inclui proteção contra rastreamento. Também possui uma impressionante coleção de extensões que podem ser usadas para tornar a experiência com o Firefox mais segura.

O problema em usar extensões para segurança e privacidade é a ameaça dos rastros digitais que já mencionamos. Mas a futura proteção de tela contra rastros (ou a já existente extensão Canvas Defender) devem amenizar essa questão no Firefox.

Se quiser saber qual o melhor navegador Android no quesito segurança, o reduzido Firefox Focus é uma boa escolha. Lançado em 2016, ele bloqueia automaticamente os rastreadores online e permite apagar o histórico com facilidade.

O Firefox está disponível para Windows, macOS, Linux, Android e iOS.

Nossa avaliação: 9.5/10

Navegadores para segurança/privacidade

Usar um dos grandes navegadores para as atividades online diárias pode parecer a escolha mais prática, mas todos os nomes dessa lista são de código aberto e proporcionam mais privacidade do que o Chrome, Edge/Internet Explorer ou Safari.

Chromium

Logo do Chromium

Ainda que o Chromium tenha ligações com o Google, o gigante da tecnologia não detém os builds que usam o código, por isso o navegador não está sujeito à coleta de dados padrão da empresa. No entanto, é praticamente impossível garantir que o código seja 100% limpo e não vinculado à matriz. No papel o Chromium é legal, mas os usuários mais conscientes e preocupados com a privacidade vão preferir ficar longe de qualquer coisa relacionada ao Google.

A frequência de atualizações do Chromium é inigualável, com uma nova sendo lançada todos os dias. Isso é bom para corrigir quaisquer vulnerabilidades assim que surgirem, mas as atualizações requerem instalação manual, o que indica que a rapidez em aplacar as ameaças depende do usuário final.

O Chromium está disponível para Windows, macOS, Linux e Android.

Nossa avaliação: 8/10

Opera

Site do navegador Opera
Direito de imagem: Otello Corporation

O Opera roda no sistema do Chromium e se orgulha dos vários recursos de segurança para tornar sua experiência de navegação mais segura, como proteção contra fraude e vírus, bem como o bloqueio de scripts e extensões perigosas.

O componente questionável é a VPN integrada grátis que o Opera comprou em 2016. Como muitas das VPNs oferecidas como complemento gratuito (estamos olhando para você, Facebook!), ela rastreia os logs de banda e uso. Além disso, o Opera em si pertence a uma empresa cuja sede fica em um país conhecido pelas infrações à privacidade.

O Opera está disponível para Windows, macOS e Linux.

Nossa avaliação: 7/10

Tor Browser

Site do navegador Tor
Direito de imagem: The Tor Project, Inc.

Endossado por Edward Snowden, o Tor é possivelmente o mais conhecido navegador de internet focado em privacidade. Ele evita espionagem não autorizada com a ajuda de seus servidores relay integrados ocultos, vem com recursos de segurança preconfigurados e pode rodar a partir de um pen drive USB. Ele também é a porta de entrada para a dark web, se essa for a sua praia. Você pode encontrar a resenha completa do funcionamento do Tor caso queira entender mais sobre esse tão falado navegador e a dark web.

Entre outras coisas, o Tor é uma boa opção para evitar deixar rastros digitais. Contanto que você use as configurações padrão, não adicione extensões e use o tamanho de tela padrão (não o modo tela cheia), dois navegadores Tor serão idênticos quando comparados.

É importante lembrar que o Tor é mais uma solução de privacidade avançada do que uma segura, pois inclui tecnologia antivírus e bloqueia plugins por princípio. Uma forma de aumentar a segurança do Tor é usá-lo junto com uma VPN para encriptação. Saiba mais sobre como combinar as duas coisas aqui.

O Tor Browser está disponível para Windows, macOS e Linux.

Nossa avaliação: 9.5/10

Brave

9th image alt text: Site do navegador BraveDireito de imagem: Brave Software

O Brave é um navegador de internet relativamente recente baseado em Chromium com um belo pacote. É leve e mesmo assim oferece um monte de recursos, incluindo um bloqueador de anúncios integrado, proteção contra rastreamento, bloqueador de scripts e uma função antirastro ativada com um clique.

O Brave não é compatível com nenhuma extensão externa, o que pode desagradar os usuários que querem importá-las do Chrome. No entanto, isso garante que nenhum app mal-intencionado de terceiros comprometa a segurança do usuário.

Ainda que o Brave seja de código aberto e nominalmente “des-Googlado”, os usuários mais receosos podem não confiar em sua base Chromium. A futura plataforma de publicidade do navegador também é polêmica, pois o Brave poderá apresentar anúncios que terão vantagem sobre outros anúncios em qualquer site que você visitar. Porém, eles alegam que o sistema opcional também será desenvolvido de forma que os usuários possam contribuir voluntariamente com os publicadores que mais valorizam.

O Brave está disponível para Windows, macOS, Linux, Android e iOS.

Nossa avaliação: 8/10

Waterfox

Site do navegador Waterfox
Direito de imagem: Alex Kontos

O Waterfox é provavelmente o navegador de internet alternativo baseado em Firefox mais conhecido; ele foi desenvolvido para computadores Windows 64 bits quando o Mozilla só oferecia a versão para 32 bits.

No geral, o Waterfox é igual ao Firefox 56 quando se trata de aparência e funcionalidades, o que significa que ambos são compatíveis com extensões antigas e novas. Oferece proteção contra rastreamento e removeu muitos dos recursos do Firefox que diminuíam a privacidade dos usuários, como o Pocket e o Telemetry.

A desvantagem do Waterfox é estar preso à versão desatualizada do Firefox até pelo menos 2019. Isso pode resultar em possíveis vulnerabilidades de segurança.

O Waterfox está disponível para Windows, macOS, Linux e Android.

Nossa avaliação: 7/10

Vivaldi

Site do navegador Vivaldi

Com sua interface e recursos altamente customizáveis, muitos consideram Vivaldi o navegador de internet voltado à privacidade e para usuários avançados.

As muitas opções de personalização se estendem também para as configurações de privacidade, permitindo aos usuários escolher seu mecanismo de busca padrão, além de uma variedade de ajustes que têm impacto em sua privacidade. Você pode, por exemplo, definir mecanismos de busca diferentes para quando estiver navegando em modo normal ou privado, e criar configurações de segurança específicas para ambos os casos.

Ainda que o Vivaldi ofereça criptografia ponta a ponta na sincronização entre dispositivos, ele ainda não funciona em celulares. Devido ao modo como foi desenvolvido, ele é compatível com a maioria das extensões para Chrome.

Nossa avaliação: 9/10

Epic

Site do navegador Epic

A filosofia por trás do navegador de internet Epic é que ele deve ser entregue, por padrão, com todos os recursos de privacidade ativos. Ele envia solicitações para “Não rastrear”, bloqueia cookies e busca via DuckDuckGo desde o princípio. Você pode configurar o navegador para aperfeiçoar sua praticidade, mas vai acabar sacrificando sua privacidade.

O Epic leva essa abordagem a sério, e entrega sua promessa de “privacidade extrema”: sem sincronização automática, sem corretor ortográfico, sem preenchimento automático. Muitos desses recursos vêm desativados ou simplesmente estão indisponíveis. Isso torna Epic um pouco difícil para alguns usuários, mas é certamente uma ferramenta de privacidade interessante.

O navegador também torna mensuráveis seus ganhos em privacidade ao rastrear quantos cookies foram bloqueados e quem tentou enviá-los.

Nossa avaliação: 9.5/10

Conclusão: Os navegadores mais privados

Com as configurações de privacidade ajustadas e algumas extensões de segurança instaladas, o Firefox é facilmente o melhor navegador privado dentre as marcas mais conhecidas. Caso as suas necessidades de anonimato sejam mais avançadas ou caso queira acessar a dark web, o Tor é a sua pedida.

Mas tenha em mente que nenhuma dessas soluções é perfeita. Cada navegador tem seus pontos fortes e fracos. Para aprimorar sua privacidade e segurança online, você deve usá-los em conjunto com outras ferramentas, como bloqueadores de rastreamento e VPNs.

Outras ferramentas de privacidade

Ao escolher seu um navegador seguro, você também deve considerar com quais extensões ele funciona ou não. Há uma enorme quantidade de boas ferramentas de privacidade por aí, mas nem todas funcionam com todos os navegadores. Para encontrar as extensões de privacidade para navegadores certas para você, clique aqui.

Outra ferramenta de privacidade importante é a VPN. O túnel criptográfico da NordVPN ocultará seu tráfego dos hackers, provedores de serviços de internet, governos, bem como contra vários ataques. Utilizar a NordVPN conciliada a um navegador seguro é a combinação ideal para garantir a segurança da navegação online.


Daniel Markuson
Daniel Markuson successVerified author

Daniel is a digital privacy enthusiast and an internet security expert. As the blog editor at NordVPN, Daniel is generous with spreading news, stories, and tips through the power of a well-written word.


Subscribe to NordVPN blog