Your IP: Unknown · Your Status: Unprotected Protected

Blog News

20 maus hábitos na internet – e como corrigi-los

Feb 25, 2019 · 7 min read

20 maus hábitos na internet – e como corrigi-los

Todos nós já fizemos isso. Clicar em “Concordo” sem ler os termos (e acabar instalando malware). Fazer compras online usando wi-fi público. Baixar arquivos suspeitos. E, claro, criar senhas fáceis de adivinhar, porque “ninguém está interessado em hackear minhas contas”. Não se preocupe, você não está sozinho. Mas isso não significa que você deve continuar justificando suas ações arriscadas na internet.

Quebrando maus hábitos online (e os substituindo por bons hábitos

Ainda que haja inúmeras maneiras de nos colocarmos em perigo na internet, estes 20 hábitos perigosos são muito comuns para serem ignorados. Então vamos arregaçar as mangas e corrigi-los um por um.

1. Usar a mesma senha para tudo

Nunca faça isso. Se um hacker conseguir de alguma maneira obter essa única senha que você usa para todos os logins, eles não terão dificuldade em acessar todas as suas contas online. Portanto, não seja preguiçoso e pense em uma senha forte e exclusiva a cada vez que criar uma nova conta, especialmente em contas para bancos e sites de compras. Você pode obter um gerenciador de senhas para ajudá-lo a lembrar das suas senhas únicas.

2. Ignorar atualizações de antivírus

Você, eu, e a maioria dos usuários acha as atualizações irritantes, pois costumam pular na tela justo quando não temos tempo de lidar com elas. O que nós normalmente fazemos é clicar no botão “Adiar”, decididos a voltar ao assunto mais tarde. Mas isso nunca acontece.

Manter os programas antivírus/antimalware atualizados é essencial para garantir que o seu dispositivo permaneça protegido contra ameaças maliciosas. Caso você não sinta vontade de verificar as atualizações regularmente, basta ativar a atualização automática das suas aplicações.

3. Ter muitas extensões de navegador

Há milhares de extensões que prometem melhorar sua experiência de navegação, mas você realmente precisa de todas elas? Quanto mais extensões e plugins você tem em seu navegador, mais arriscado é. Se você não for cuidadoso, pode acabar baixando uma extensão dedicada a coletar seus dados ou pior: infectar seu dispositivo com malware.

Portanto, escolha suas extensões com sabedoria, baixe apenas aquelas que irão ajudá-lo em suas tarefas diárias e proteger a sua privacidade.

4. Não usar autenticação de dois fatores

Ainda que a 2FA (autenticação de dois fatores) torne extremamente difícil para os hackers invadirem seus emails e arquivos pessoais, muitas pessoas ainda não usam esse incrível recurso de segurança.

A autenticação de dois fatores acrescenta uma camada extra de segurança, incluindo Gmail, Google Drive, iCloud da Apple, Twitter e Facebook. Pessoalmente, eu não vejo nenhuma razão para não usar esse recurso.

5. Nenhuma proteção na tela de bloqueio

Ao menos que você leve seu celular a todo lugar, sem deixá-lo sozinho nem por um segundo, você precisa usar alguma forma de bloqueio de tela: padrão, código PIN ou senha.

Se você não bloquear a sua senha, qualquer um poderá instalar malware ou spyware no seu celular sem que você perceba. Além disso, habilite a opção de localizar e limpar o celular remotamente. Caso o seu dispositivo seja roubado, você será capaz de apagar todas as suas informações privadas com segurança.

6. Sem senha no computador

As pessoas costumam armazenar muitas informações e dados pessoais em seus computadores e, mesmo assim, não fazem nada para protegê-lo. Não facilite o roubo das suas informações e a instalação de spyware. Coloque uma senha no seu computador e o bloqueie quando for sair, mesmo que apenas por alguns minutos.

7. Não ter antivírus ou antimalware

Ignorar as atualizações do antivírus é péssima ideia, mas não ter nenhum software protegendo contra ameaças mal-intencionadas é ainda pior. Agora é uma boa hora para pesquisar e encontrar programas antivírus e antimalware confiáveis. Além disso, busque também uma VPN para uma camada adicional de proteção e a mantenha atualizada.

8. Escrever ou mandar suas senhas por mensagem

Se você criou uma senha forte e a escreveu em um papel, você foi basicamente contra o propósito. Não escreva as suas senhas, apenas lembre-se delas ou use um gerenciador de senhas para ajudá-lo na tarefa. E nunca envie suas senhas ou outras informações confidenciais via email ou mensagem, pois há sempre a possibilidade de alguém estar espiando suas comunicações.

9. Clicar em links contidos em emails estranhos

Boa parte do hacking e malware acaba sendo bem-sucedido porque as pessoas abrem emails enviados por estranhos. Isso é conhecido como phishing, e acontece com mais frequência do que se imagina. O objetivo dos emails de phishing é atrair os usuários para sites falsos. De lá, os hackers podem facilmente instalar malware no dispositivo do usuário, roubar suas senhas, detalhes do cartão de crédito e outras informações privadas.

A lição é simples: se você não conhece a fonte, não clique no link.

10. Baixar anexos sem pensar

Já que estamos nesse assunto, evite baixar quaisquer anexos suspeitos. Se você não conhece o remetente, basta não clicar no email recebido. Isso é especialmente importante se você estiver no trabalho, pois os hackers podem obter acesso aos arquivos confidenciais da sua empresa.

11. Usar sites HTTP

Caso você não tenha o costume de prestar atenção à URL do site ao navegar na internet, é bom começar agora. O prefixo HTTP indica que a sua conexão não é segura e que bisbilhoteiros podem estar vendo seus dados compartilhados com o site. Isso é particularmente perigoso em pagamentos online e casos de compartilhamento de informações privadas. Para garantir a sua segurança, navegue apenas em sites que usam uma conexão com criptografia SSL, indicada pelo HTTPS.

Se por qualquer razão você precisar visitar sites desprotegidos, habilite a extensão da NordVPN primeiro. Ela irá garantir seu tráfego com forte encriptação.

12. Checar sua conta bancária em wi-fi público

Este ponto é especialmente doloroso, já que todos nós adoramos wi-fi público. No entanto, redes públicas não dispõem de proteção adequada, deixando seus usuários abertos a ataques man-in-the-middle e outros formas nefastas usadas por hackers e bisbilhoteiros para obter suas informações.

Quando estiver usando wi-fi público, não cheque informações confidenciais, especialmente aquelas relacionadas ao trabalho ou a dinheiro. Melhor ainda, obtenha uma VPN e mantenha suas comunicações seguras mesmo no wi-fi público.

13. Clicar em avisos pop-up de vírus

Ao visitar certos sites, você poderá enfrentar pop-ups perigosos alegando terem encontrado malware ou vírus em seu computador. Não clique, pois eles frequentemente tentarão instalar malware ou adware em seu dispositivo.

14. Usar “123456” como senha

Todos sabemos que precisamos de senhas mais fortes e melhores para mantermos nossos dados em segurança, mas as senhas mais encontradas em vazamentos de dados são “senha” e “123456”. Não se torne uma vítima do cibercrime, seja criativo e invente uma senha indecifrável a fim de manter seus dados longe de olhos curiosos.

Eu sei que isso é difícil, pois precisamos usar uma seleção de símbolos estranhos, números e associações. Mas não se preocupe, este guia irá ajudá-lo a criar uma bela senha em um piscar de olhos.

15. Baixar arquivos de sites suspeitos

Baixar gratuitamente filmes, jogos e programas pirateados não é nada legal, além de ser uma das formas mais fáceis de contrair malware. Seja muito cuidadoso em sites não confiáveis, ou melhor, nem os visite para começo de conversa.

16. Senha de wi-fi fraca

Você pode estar suscetível à ação de hackers caso não tenha uma senha de wi-fi forte em casa. Se os cibercriminosos hackearem sua rede, eles poderão espiar suas atividades e coletar informações privadas.

Um dos melhores métodos para se criar (e lembrar) das suas senhas é usar frases. Você pode usar a letra de uma das suas músicas preferidas ou inventar uma frase original e, em seguida, encurtá-la, usando símbolos especiais e números. Por exemplo, a frase “Eu me preocupo com a minha privacidade. Minha fornecedora de VPN é a NordVPN” pode ser convertida em uma senha muito forte, “3mpcamp.MfdV3aN”.

17. Aceitar todos os termos na instalação de um software

É muito chato ler todos os termos e condições todas as vezes que for instalar um novo app, e não me surpreende que você clique em “Concordo” sem se dar ao trabalho de ver o que está escrito lá. No entanto, você deveria fazer da leitura dos termos um novo hábito.

Ao aceitar os termos sem lê-los, você pode acabar permitindo que o software em questão faça coisas bem desagradáveis: colete informações sobre você, ouça as suas conversas, instale cavalos de troia, malwares maliciosos e muito mais.

18. Ignorar suspeitas a respeito da privacidade

Se estiver com a sensação de que alguém está assistindo você pela webcam, saiba que não é paranoia. Pessoas espiando, hacking de webcam e rastreamento de usuário são coisas que acontecem todos os dias, mas ainda não estamos acostumados a levar os avisos a sério.

Caso você suspeite que alguém está acessando a sua webcam sem o seu consentimento, não ignore a sua intuição. Leia este artigo para descobrir se a sua câmera foi hackeada e siga os passos para limpar essa bagunça.

19. Pensar que o seu celular está naturalmente protegido

É provável que você leve seu celular a todo lugar, e ele deve o conhecer melhor do que o seu próprio diário ou melhor amigo. Então por que você ainda o mantém desprotegido?

Com tantas informações confidenciais residindo em seu celular, proteger o seu tráfego móvel deveria ser a primeira coisa a se fazer depois de comprar um novo aparelho. Comece ajustando suas configurações de segurança, habilitando a tela de bloqueio e baixando o app da NordVPN para iPhone ou Android.

20. Não usar uma VPN conectado a um wi-fi público

Já falamos sobre os perigos das redes wi-fi abertas, então por que você ainda usa aquele hotspot gratuito sem a proteção de uma VPN?

Dado que tais hotspots podem ser hackeados ou comprometidos por cibercriminosos, proteger a sua conexão com VPN é uma necessidade. A NordVPN protege seus dados com forte criptografia e conta com inúmeros recursos de segurança extra para mantê-lo seguro contra hackers, anúncios irritantes, malware e outras ameaças à segurança.

Desejamos a você uma boa navegação segura!


Daniel Markuson
Daniel Markuson successVerified author

Daniel is a digital privacy enthusiast and an internet security expert. As the blog editor at NordVPN, Daniel is generous with spreading news, stories, and tips through the power of a well-written word.


Subscribe to NordVPN blog