Your IP: Unknown · Your Status: Unprotected Protected

Blog How-To

Como Instalar um VPN no Roteador

Jul 31, 2019 · 5 min read

Como Instalar um VPN no Roteador

Aplicativos VPN (Virtual Private Network, ou “Rede Virtual Privada”, em português) são extremamente úteis e oferecem muitas vantagens para qualquer um que gosta de navegar na internet e aproveitar o melhor da rede mundial de computadores, como aprimorar a velocidade da sua conexão, melhorar a criptografia dos seus dados e alterar seu endereço IP – além de outras coisas.

Se você quer ampliar os benefícios de um provedor VPN para todos os dispositivos conectados a uma determinada rede WiFi, esse é o artigo certo. Aqui, você vai aprender como instalar um aplicativo VPN diretamente no seu roteador.

O modo como um VPN funciona no seu roteador

Ao ser instalado em um roteador, um aplicativo VPN protege todo o tráfego de dados de todos os dispositivos conectados na rede sem fio transmitida pelo equipamento, ao invés de beneficiar apenas o dispositivo no qual o aplicativo é instalado individualmente.

Seu desktop, seu notebook, smartphones, tablets e até sua Smart TV serão beneficiados pelas funcionalidades dessas ferramentas, garantindo a integridade e o bom funcionamento da sua rede como um todo.

Antes de fazer o procedimento, é interessante saber mais sobre os prós e contras de instalar um VPN no roteador.

ROUTER DIAGRAM BR

Prós

Aqui, vamos colocar alguns pontos positivos, algumas vantagens de instalar um aplicativo VPN no roteador:

  • Segurança e privacidade constantes: ao configurar um VPN no próprio roteador, você pode manter as funções do aplicativo de forma contínua, sem precisar ativar seus utilitários cada vez que se conectar com a internet. Enquanto o roteador estiver em funcionamento, todas as vantagens do seu VPN também estarão ativas.
  • Dinamismo para todos os equipamentos: ao invés de ter que configurar cada novo dispositivo de modo individual, cada novo equipamento que fizer log in na sua rede transmitida pelo roteador estará protegido automaticamente. Essa é uma verdadeira mão na roda, facilitando muito sua vida.
  • Proteção a equipamentos nos quais não é possível instalar esses aplicativos: mesmo que um dispositivo não comporte um aplicativo VPN, é possível protegê-lo ao configurar o servidor diretamente no seu roteador. Por exemplo: não dá para instalar um VPN na Apple TV, mas é possível protegê-la (e permitir acesso a conteúdos com restrição por geolocalização) com uma conexão transmitida por um aparelho roteador configurado com um VPN.

Agora que você sabe de algumas vantagens desse procedimento, vamos conferir algumas desvantagens.

Contras

Há algumas consequências não muito agradáveis de configurar um VPN diretamente no seu equipamento roteador, que são:

  • Maior dificuldade de alterar as configurações do VPN: não há uma interface de usuário no roteador, só alguns botões com funcionalidades simples. Então, sempre que você quiser alterar algumas opções do seu aplicativo VPN (como seu endereço de IP, por exemplo), você vai precisar alterar essas configurações diretamente no roteador, e não por meio do aplicativo (como aconteceria se você instalasse o app em um smartphone, individualmente, por exemplo).
  • A configuração e a capacidade de criptografia do seu aplicativo vão depender diretamente do seu roteador: muitos roteadores possuem uma capacidade de criptografia inferior à capacidade do seu VPN, o que faz com que nem todo o potencial de segurança seja aproveitado. Dependendo do equipamento, o desempenho do VPN pode ser diretamente afetado.
  • O tráfego entre os dispositivos e o roteador não é seguro: já que é o roteador que faz a criptografia, os dados que fluem dos dispositivos para os roteadores não são protegidos; mas, se sua rede está em boas condições de segurança e não estão configurados para conectar automaticamente com outras redes potencialmente perigosas, não há muito problema nisso.
  • Bloqueio de algumas conexões: as conexões não autorizadas são bloqueadas pelo VPN, o que pode prejudicar equipamentos menos sofisticados, como equipamentos para monitorar seus filhos ou algumas funções remotas de eletrodomésticos e aparelhos diversos que, ao tentar fazer a conexão WiFi por meio do seu roteador, não vão conseguir se conectar e desempenhar suas funções de modo apropriado. Isso pode ser uma dor de cabeça.

setup vpn router 02 blog body 1

Como fazer a configuração no roteador

Agora que você já tem uma noção mais realista dos benefícios e dos lados não tão positivos de configurar o VPN no roteador, vamos ao processo de instalação em si.

Primeiro você precisa escolher um aplicativo VPN que seja compatível com conexões pelo roteador, ou seja, que possa ser configurado diretamente no equipamento. As exigências e configurações podem variar de acordo com cada roteador e, claro, cada tipo de aplicativo VPN, mas há um procedimento básico, como informado a seguir.

1. Faça log in no seu roteador

Procure informações sobre como acessar as configurações do seu equipamento (geralmente, elas são fornecidas no manual do produto ou no site do fabricante) e, ao acessá-las, faça log in na interface de configurações do seu roteador.

Em geral, você consegue esse acesso digitando seu endereço IP na barra do seu navegador – e até uma ótima oportunidade de alterar a senha do seu roteador que, em geral, é definida pelos padrões de fábrica (muitos hackers conseguem invadir redes usando essas senhas padronizadas).

2. Configure seu equipamento

Depois de fazer log in nas configurações do seu roteador, você vai fazer as alterações para definir seu VPN. Muitos roteadores, como os modelos fabricados pela Asus, já vêm com funcionalidades VPN integradas, o que facilita muito a sua vida.

Outros aparelhos vão exigir alterações manuais, e você pode conferir diferentes tutoriais para modelos variados de roteadores clicando aqui.

3. Faça os testes de conectividade

Depois de completar esses procedimentos e configurar o VPN no roteador, faça os testes para ter certeza de que a conexão está funcionando e de que todos os seus dispositivos integrados estão acessando normalmente a internet.

Se você quiser alterar qualquer aspecto das configurações do seu aplicativo, você vai ter que fazer isso por meio das opções do roteador, ao invés de gerenciá-las por meio da interface do próprio VPN, como ocorre quando você instala esses aplicativos em seus dispositivos móveis, ou no seu computador, por exemplo.

Então, é muito importante pensar bem sobre as definições que você vai colocar e quais as opções que você vai escolher logo ao configurar o roteador.

Algumas dicas adicionais

Ao configurar um VPN diretamente no roteador, você terá acesso a uma série de facilidades e benefícios, como proteção automática a todos os dispositivos conectados enquanto ele estiver ativo, além de abranger uma maior quantidade de aparelhos ligados à rede, ao invés de apenas alguns dispositivos limitados.

Ao mesmo tempo, isso pode gerar certos inconvenientes, como a maior dificuldade de alterar certas opções que, ao invés de serem moldadas pela interface do VPN, vão ter que ser modificadas no próprio roteador.

Assim, uma boa dica pode ser a de configurar dois roteadores separadamente: um, com um VPN configurado, e outro, sem essa configuração, permitindo criar uma rede protegida para todos os dispositivos, com as configurações pré-definidas, e outro apenas para transmitir outra rede, mas com dispositivos que possam configurar seus próprios aplicativos VPN de modo individual, pelas interfaces desses próprios provedores.

Você pode configurar um VPN no roteador para, por exemplo, criar uma rede específica para amigos e visitas, e deixar outra rede, em outro roteador, para o seu acesso pessoal – e da sua família, se for o caso. Isso vai dar mais dinamismo para a sua conexão se, por exemplo, você precisar alterar seu endereço IP com frequência.


Ilma Voigt
Ilma Voigt successVerified author

Ilma Voigt is a content creator passionate about technology and online security. In addition to her focus on tech, she also specializes in bringing cybersecurity insights to new markets.


Subscribe to NordVPN blog